O Professor tira dúvidas

Janeiro 25 2012

Num terraço de Quimeras me assentei,

cansado o coração, pesada a alma,

as doces recordações pela calma

lembrando e o mais que já não terei.

 

Ó ligeiros Sonhos que em vão dourei,

ternuras suaves em vis tornadas,

ó nuvens de Juno tão desejadas,

que por vós em fria pedra fiquei!

 

De quem é a culpa desta Ilusão,

desta alegria em tormento vertido?

Tu, só tu, ingénuo coração.

 

Assim que só por Imaginação

minha e tanto amor breve perdido

sofro eu e vivo em tamanha paixão.

publicado por OPTD às 17:27

Junho 18 2010

O mote deste ano proposto pela Associação Renovar a Mouraria era...

 

Mouraria é de Lisboa

Mas Todo o Mundo Está Cá

 

Das quadras enviadas...

 

 

*

Mouraria é de Lisboa

Mas Todo o Mundo Está Cá

Comendo uma bela broa

E bebendo guaraná.

*

Mouraria é de Lisboa

Mas Todo o Mundo Está Cá

À proa desta canoa?

A Severa, claro está!

*

Mouraria é de Lisboa

Mas Todo o Mundo Está Cá

A nossa bela coroa

É a variedade que há.

*

Mouraria é de Lisboa

Mas Todo o Mundo Está Cá

E quem não se desenjoa

Que venha viver p’ra cá.

*

Mouraria é de Lisboa

Mas Todo o Mundo Está Cá

E se tu andas à toa

Liga o GPS já.

*

Mouraria é de Lisboa

Mas Todo o Mundo Está Cá

Aqui ninguém destoa

Por isso vem viver cá

*

Mouraria é de Lisboa

Mas Todo o Mundo Está Cá

Aqui tudo Ecoa

E que belo Fado há

 

*

Mouraria é de Lisboa

Mas Todo o Mundo Está Cá

Ó Mouraria perdoa

O que ainda falta cá

 

A grande vencedora deste ano foi...

 

Mouraria é de Lisboa

Mas Todo o Mundo Está Cá

É por isso que afeiçoa

Quem vem viver para cá.

 

José Miranda

 

Esta noite pelas 21.30 é a entrega dos prémios e a apresentação do jornal da ARM, Rosa Maria.

 




 

publicado por OPTD às 07:56

Janeiro 21 2010

 

http://www.worldartfriends.com/store/401-palavras-soltas.html

 

Também em formato papel (ISBN 978-989-617-654-9).

 

http://www.worldartfriends.com/store/2-livros?p=7

 

publicado por OPTD às 16:02

Julho 07 2009

balao-vermelho.jpg

 

Era uma vez um balão vermelho, brilhante e cheio de gás.

Quando as crianças o viam, queriam logo ir atrás.

Um dia, cansado de ser tão desejado,resolveu fugir para outro lado.

Escapou-se da mão do vendedor e foi pelo mundo em redor.

Viu casas e carros, serras e montes, praças vazias e pessoas nas fontes.

de vez em quando, alguém olhava para cima e apontava:

- Lá vai o balão vermelho!

E ele acenava. Como podia, que braços não tinha, nem joelho:

- Adeus!

Foi sempre a subir e nunca mais ninguém o viu.

Parece que está num país de clima frio.

 

 José Miranda

publicado por OPTD às 22:47

Dezembro 23 2008

 

É Natal.

 

Nas lojas brilham bolas e estrelas,

amontoam-se embrulhos e fitas.

 

No presépio,

o menino dorme,

alheio a tudo isto.

 

Dorme e dormimos nós,

alheios ao menino.

 

José Miranda(c)

21/11/2008

publicado por OPTD às 14:35

Um blogue de apoio às minhas aulas e a todos os que gostam de Português, Francês e tudo... Desde 2008.
Maio 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

29
30
31


links
pesquisar
 
blogs SAPO