O Professor tira dúvidas

Abril 12 2014

  

 

Figuras de estilo:

 

 

 

http://www.slideshare.net/miguelfonseca/figuras-de-estilo-1482922

 

http://profpaulo.weebly.com/figuras-de-estilo.html

http://www.notapositiva.com/resumos/portugues/figurasdeestilo.htm

http://esjmlima.prof2000.pt/figuras_estilo/figuras_estilo.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Figura_de_linguagem

 

 

  

 

CF. tag Figuras de Estilo

 

 

Verso cada linha do poema 

 

Metro nº de sílabas métricas por verso (só até à sílaba tónica)

 

Rima

consoante/toante

rica/pobre

cruzada

emparelhada

interpolada

encadeada

interior

 

 

 

Estrofe (quanto ao número de versos)

 

 

publicado por OPTD às 16:32

Abril 12 2014

 

 

A semântica estuda o sentido e as relações entre as palavras.

 

As palavras podem ter um sentido denotativo (literal)

 

Perdi a chave de casa.

 

ou conotativo (figurado)

 

Tens de descobrir a chave deste mistério.

 

Há palavras que podem ter apenas um significado - monossemia: estetoscópio

ou vários significados - polissemia: borracho (pombinho, pessoa bonita, bêbado...)

 

{#emotions_dlg.funchal}Relações semânticas entre palavras

 

  • semelhança

Sinonímia (total ou parcial) quando as palavras têm o mesmo significado ou um significado aproximado)

escrever, redigir, anotar, copiar, registar...

 

Ela morreu de susto. (morrer≠falecer)

 

  • oposição

Antonímia gordo-magro, noite-dia...

 

  • hierarquia (esta relação é bidirecional)

 

Hiperonímia (conceito mais geral)

 

flor: cravo rosa (flor é hiperónimo dos outros 2 termos)

 

 

Hiponímia (conceito mais particular, «é uma espécie de ...»)

 

cão, baleia, pássaro: Animais (cão... é hipónimo de Pássaros)

 

  • parte-todo

 

Holonímia (todo constituído por partes)

Meronímia (partes que constituem um todo)

 

Computador: teclado, monitor, rato... (computador é holónimo de teclado... e teclado... é merónimo de computador)

Corpo humano: mãos, cabeça, braços...

 

 

Campo lexical (termos da mesma área)

 

saia, camisa, sapatos - campo lexical Vestuário

 

Campo semântico (conjunto de sentidos que um mesmo termo pode ter)

 

Bola

de Berlim, estás uma bola, passa a bola de futebol, queres um bola de neve?

 

{#emotions_dlg.portalegre}Processos não morfológicos de formação de palavras:

 

onomatopeia cacarejar

sigla G.N.R.

acrónimo TAP (lê-se como uma palavra)

truncação metro (metropolitano)

extensão semântica rato

empréstimo croissant, pen, futebol, download, wifi

amálgama telemóvel (telefone+móvel)

 

 

 

publicado por OPTD às 15:05

Abril 03 2014

 

Aos sons da língua (fonema) corresponde um sinal escrito (grafema).

O alfabeto português integra vinte e seis letras – <a>, <b>, <c>, <d>, <e>, <f>, <g>, <h>, <i>, <j>, <k>, <l>, <m>, <n>, <o>, <p>,<q>, <r>, <s>, <t>, <u>, <v>, <w>, <x>, <y> e <z>.

 

São três os acentos gráficos em Português e só se usa um acento por palavra:

 

O acento agudo (´) pode assinalar a vogal tónica em palavras esdrúxulas como "sábado", em palavras agudas como "avó", ou pode ser utilizado para assinalar que a vogal de uma sílaba tónica é baixa, isto é, pronunciada com abaixamento do dorso da língua, como em "herói".

 

O acento grave (`) usa-se APENAS na preposição à ou contração desta preposição:

a) à(s); 
b) à(s), àquele(s), àquela(s), àquilo.

 

 

Na palavra "avô", o acento circunflexo (^) assinala a vogal da sílaba tónica e indica que a vogal é média, isto é, pronunciada sem abaixamento ou elevação do dorso da língua. A qualidade média de uma vogal nem sempre é assinalada com acento circunflexo – por exemplo, na palavra "vez", a terminação em <z> é suficiente para marcar a vogal precedente como média, no que contrasta com uma palavra como "vês".

 

Sinais Diacríticos

til (~) marca de nasalidade

cedilha (ç) apenas antes de um a, o, u açaime, açorda, açúcar

 

Sinais Gráficos

hífen (-) translineação, palavras compostas

apóstrofo (') métrica p'ra, títulos de livros n'Os Lusíadas, reprodução da língua oral 'tás bem?

 

Sinais auxiliares de escrita

Sinais gráficos utilizados para separar, assinalar ou destacar elementos de uma frase ou de um texto ou com funções convencionadas em contextos específicos de utilização. Entre os sinais auxiliares mais utilizados incluem-se: parênteses rectos ou colchetes [ [ ] ], parênteses curvos [( )], aspas [« »], aspas altas[ “ ” ], asterisco [ * ], cardinal [ # ], barra oblíqua ( / ) e chaveta [ { } ].

 

Formas de destaque

Itálico títulos de obras, palavras estrangeiras 

Negrito destacar títulos

Sobrescrito Srª. notas, abreviaturas

Subscrito ¸ números, letras, palavras, asterisco

Sublinhado  realçar informação

 

 

 

http://www.slideshare.net/rsn/relao-entre-palavras

 

 

 

 

homónimas - mesma escrita, mesma pronúncia, significado diferente: eu rio, o rio, canto, banco

homógrafas - grafia idêntica, pronúncia e significado diferentes: o carpinteiro pregou o prego, o padre pregou o sermão, besta, demos, dêmos, lobo, pode, pôde, pôr, por, sábia, sabia, sabiá

homófonas - mesma pronúnica, escrita e grafia diferentes: coseu, cozeu, acento, assento, aço, asso, bucho, buxo, cegar, segar, censo, senso, conselho, concelho, era, hera, passo, paço

 

parónimas - significado diferente, palavras parecidas: ilegível, elegível, comprimento, cumprimento, descrição, discrição, emigrante, imigrante, eminente, iminente, moral, mural, mugir, mungir, perfeito, prefeito, rebelar, revelar

 

sinónimos - significado idêntico: bonito, lindo

antónimos - significado contrário: bonito, feio, dar, tirar

 

hiperónimo - palavras de sentido mais global relativamente a outras de sentido mais específico: animais>gato, cão, periquito...

hipónimo - palavras de sentido mais específico relativamente a outras de sentido mais geral: cão, gato, periquito...>animais

 

 

Holonímia 
«Relação de hierarquia semântica entre duas unidades lexicais; uma denota um todo (holónimo) sem impor obrigatoriamewnte as suas prioridades semânticas à outra, considerada sua parte (merónimo)» 
Exemplos «carro/volante – carro estabelece uma relação de holonímia com volante, sem porém lhe impor as suas propriedades; braço/corpo; vela/barco» 

Meronímia 
«Relação de hierarquia semântica entre duas unidades lexicais; uma denotando a parte(merónimo)» e criando uma relação de dependência ao implicar a referência a um todo (holónimo), relativo a essa parte» 
Exemplo 
«A unidade lexical «dedo» (merónimo) implica a unidade lexical «mão» (holónimo)»

 

família de palavras: palavra primitiva - terra>terraço, terrestre, desenterrar, terraplanagem, aterragem

campo semântico: palavras do mesmo tema - planetas, via láctea, sol, estrelas: Universo

 

 

• Pontuação

 

http://www.flip.pt/FLiP-On-line/Gramatica/Sinais-de-pontuacao.aspx

http://criarmundos.do.sapo.pt/Linguistica/pesquisaescrita013.html

 

A importância da Pontuação

 

Um homem muito rico estava extremamente doente, agonizando. Pediu papel e caneta 
e escreveu, sem pontuação alguma, as seguintes palavras:

'Deixo os meus bens a minha irmã não a meu sobrinho jamais será paga a conta do padeiro 
nada dou aos pobres. '

Não resistiu e se foi antes de fazer a 
pontuação. Ficou o dilema, quem herdaria a fortuna? Eram quatro 
concorrentes.

 

 



1) O sobrinho fez a seguinte pontuação:
Deixo os meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho. Jamais será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.

2) 
A irmã chegou em seguida. Pontuou assim o texto:
Deixo os meus bens à minha irmã. Não a meu sobrinho. Jamais será paga a conta do padeiro. Nada dou aos 
pobres.

3) O padeiro pediu cópia do original. Puxou a brasa pra sardinha 
dele:
Deixo os meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.

4) Aí, chegaram os descamisados 
da cidade. Um deles, sabido, fez esta interpretação:
Deixo os meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga aconta do padeiro? Nada! Dou aos pobres.

Moral da história: A vida pode ser interpretada e vivida de 
diversas maneiras. Nós é que fazemos sua pontuação. É isso faz toda a diferença...

 

O conto da ilha 
desconhecida

 

José Saramago

 

Um homem foi bater à porta do rei e disse-lhe, Dá-me um 
barco. A casa do rei tinha muitas mais portas, mas aquela era a das petições. 
Como o rei passava todo o tempo sentado à porta dos obséquios (entenda-se, os 
obséquios que lhe faziam a ele), de cada vez que ouvia alguém a chamar à porta 
das petições fingia-se desentendido, e só quando o ressoar contínuo da aldraba 
de bronze se tornava, mais do que notório, escandaloso, tirando o sossego à 
vizinhança (as pessoas começavam a murmurar, Que rei temos nós, que não atende), 
é que dava ordem ao primeiro-secretário para ir saber o que queria o impetrante, 
que não havia maneira de se calar. Então, o primeiro-secretário chamava o 
segundo-secretário, este chamava o terceiro, que mandava o primeiro-ajudante, 
que por sua vez mandava o segundo, e assim por aí fora até chegar à mulher da 
limpeza, a qual, não tendo ninguém em quem mandar, entreabria a porta das 
petições e perguntava pela frincha, Que é que tu queres. O suplicante dizia ao 
que vinha, isto é, pedia o que tinha a pedir, depois instalava-se a um canto da 
porta, à espera de que o requerimento fizesse, de um em um, o caminho ao 
contrário, até chegar ao rei. Ocupado como sempre estava com os obséquios, o rei 
demorava a resposta, e já não era pequeno sinal de atenção ao bem-estar e 
felicidade do seu povo quando resolvia pedir um parecer fundamentado por escrito 
ao primeiro-secretário, o qual, escusado se ria dizer, passava a encomenda ao 
segundo-secretário, este ao terceiro, sucessivamente, até chegar outra vez à 
mulher da limpeza, que despachava sim ou não conforme estivesse de maré.

Contudo, no caso do homem que queria um barco, as coisas não se 
passaram bem assim. (...)

 

http://www.releituras.com/jsaramago_menu.asp

 

 

• Ortografia

 

http://cvc.instituto-camoes.pt/index.php?option=com_forca&Itemid=173 jogo da forca

 

 

http://escola.eb23-dr-ruy-andrade.rcts.pt/images/stories/flash/acordoortografico_653da239ce16a79ae75b83f89bab4037.swf

 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Ajuda:Guia_de_edi%C3%A7%C3%A3o/Usar_o_acordo_ortogr%C3%A1fico

 

http://www.abril.com.br/noticias/quiz-portugues-novo-acordo-ortografico/

 

Ver tag Acordo ortográfico para mais

 

http://guida.querido.net/jogos/portug/ordalf-1.htm ordem alfabética

 

(...)

 

publicado por OPTD às 08:25

Abril 02 2014

 

 

A morfologia estuda a estrutura interna das palavras e a formação de novas palavras.

 

palavra simples - tem apenas um radical (raiz, a parte da palavra que nunca se altera, retirados todos os afixos, a vermelho na imagem) e os sufixos de flexão

palavra complexa - palavra com mais do que um radical. Pode ser derivada ou composta.

 

afixos - elementos que se agregam uma forma de base (a rosa na imagem):

prefixo - afixo à esquerda da forma base  in+feliz

sufixo - afixo à direita da forma base feliz+mente

interfixo - afixo de ligação inset+i+cida

 

 

 

{#emotions_dlg.snob}Processos morfológicos de formação de palavras

 

flexão - variação ocorrida nas palavras variáveis apenas:

  • nominal e adjetival

número casa, s

género aluno, a

grau carro, inho

caso ele-suj, o- cd, lhe- ci

 

  • verbal

 

tempo Presente...

modo Indicativo...

pessoa 1ª...

número Singular

 

Em Português há 3 conjugações:

 

1ª em -a falar

2ª em -e ler

3ª em -i refletir

 

Os verbos podem ser:

 

regulares - sem alteração do radical amar eu amo, tu amas...

irregulares - com alteração do radical fazer eu faço, tu fazes... trazer

defectivos - não se conjuga em todas os tempos ou pessoas abolir, colorir, falir, ruir

defectivos impessoais - chover, haver 3ª p sg Choveu muito hoje.

defectivos unipessoais - vozes de animais (3ª p sg/pl)  Os lobos uivaram esta noite.

 

 

palavras primitivas aqua>água... aguadeiro, desaguar... (derivadas da primitiva)

 

 

1. Derivação

 

 

Prefixação desfazer

 

Sufixação rapidamente, felizardo, pequenino...

 

prefixação e sufixação infelizmente

 

Parassíntese anoitecer, envelhecerrepatriar, amanhecer, embainhar (a prefixação e sufixação ocorrem em simultâneo, um afixo não pode estar sem o outro)

 

Às vezes temos uma vogal/consoante de ligação agua d eiro, cafe z inho, cafe t eira...

 

Derivação não afixal (regressiva)(verbos>Nomes)

caçar-caça, censurar-censura, atacar-ataque, tocar-toque...

 

Conversão (derivação imprópria)

mudança na classe da palavra, mas ausência de qualquer alteração formal

 

O jantar estava ótimo! N

Vens jantar comigo? V

 

 

2. Composição

 

Morfológica associação de dois radicais ou um radical e uma palavra (muitas vezes unidos com as vogais de ligação - o, socioeconómico ou i, raticida, com ou sem hífen)

 

bio+logia

geo+grafia

neuro+cirurgia

luso-brasileiro

 

 

 

Morfossintática associação de palavras, dois ou mais nomes, adjetivos...

 

 

guarda-costas 

cor-de-rosa

feijão-frade

águia-macho

 

 

 

  

publicado por OPTD às 19:16

Abril 02 2014

 

 

 

Uma classe de palavras é um conjunto de palavras que partilha as mesmas propriedades gramaticais.

 

Há classes abertas (em que é possível o acrescentamento de novos termos potencialmente ilimitados) eg. os nomes - invenções: internet, ipod, carro elétrico... verbos: teclar..., adjetivos: fixe, interjeições.

 

classes fechadas, com um número limitado de palavras, sendo difícil a criação de novos elementos: preposições, conjunções, advérbios, quantificadores, determinantes e pronomes.

 

 

"Ui, e o primeiro carro azul vai para aquele que cantou mal?!"  

 

Indica as classes de palavras que estão na frase anterior:

 

ui

e

o

primeiro

carro

azul

vai

para

aquele

que

cantou

mal

 

 

{#emotions_dlg.sidemouth}NOME

 

Palavra variável em 1 género, 2 número e 3 grau:

 

 

1 um alunO, umA alunA

2 um aluno, unS alunoS

3 um aluno, um alunozINHO

 

 

Geralmente antecedido de 1 determinante(s) ou 2 quantificador:

 

o meu livro

alguns livros

 

 

Podendo selecionar 1 complementos ou 2 modificadores:

 

1 a ausência de paciência...

2 preciso de uma informação válida...

 

 

Subclasses do nome:

 

 

próprios designam uma entidade única, sem variação de número: João, Portugal...

comuns designam elementos da mesma classe de forma não individualizada: cão, pedra...

2.1 contável entidades ou seres singulares passíveis de serem enumerados através de quantificadores (um, dois...): caderno, cadeira, lápis

2.2 não contável um todo contínuo e indivisível: areia, farinha, açúcar (geralmente acrescentamos expressões - um copo de, um quilo de, um pacote de...). às vezes assumem o comportamento dos contáveis: uma água, duas águas (uma garrafa de...)

2.3 coletivos nome singular(admitindo plural) que designa grupos: multidão, equipa, enxame, pomar, alcateia, armada, bando, cáfila, caravana, galeria, matilha...

 

Exemplos:

http://aproximar.drealentejo.pt/Corredoura/turmas/zezinha/nossostrab/visita/anedotas/colectivos.htm

 

 

Também é possível falar ainda nas seguintes distinções:

 

nome concreto 1 objetos ou entidades físicas num tempo e espaço/abstrato 2 entidades imateriais, sentimentos, conceitos

1 janela, porta, gato

2 felicidade, beleza, medo, verdade

 

nome animado 1 ser vivo/não animado 2 entidades inanimadas

1 bando, bebé, europeus, gato

2 casa, fauna, Europa

 

nome humano 1 comum ou próprio designando um ser humano/não humano 2 objetos ou seres não humanos

1 rapariga, Maria

2 rebanho, cadeira, Europa

 

Ainda relativamente ao GÉNERO:

 

o carro masculino

a casa feminino

 

o professor/a professorA biforme

 

o/a gerente, estudante, agente, artista, cliente...uniforme comum de dois

 

a pessoa, o indivíduo, a testemunha, a sentinela, a criança... uniforme sobrecomum (só 1 género)

 

o mosquito, a serpente, a águia, o jacaré... uniforme epiceno (um único género para designar animais de ambos os sexos, recorrendo-se à palavra - macho/-fêmea para distinguir)

 

Há nomes em que a regra de acrescentar -a à forma masculina não se aplica:

 

leão leoa

irmão irmã

europeu europeia

barão baronesa

embaixador embaixatriz / -ora*

rei rainha...

 

Há ainda nomes com formas diferentes para o masculino e feminino:

 

bode cabra

boi vaca...

 

 

Ainda quanto ao NÚMERO:

 

GATO GATOs SINGULAR PLURAL

MATILHA MATILHAs

 

Algumas palavras só têm plural:

 

núpcias, víveres

 

Algumas palavras formam o plural irregularmente:

 

função funções

alemão alemães

refrão refrães

MAS cristãos, cidadãos, pagãos...

mês meses

cortex córtices

natal natais

nível níveis

anel anéis

anzol anzóis

azul azuis

MAS cônsul cônsules...

barril barris

fóssil fósseis

 

Palavras que admitem vários plurais:

aldeão -ãos, ões, ães

ancião

corrimão

cortesão

guardião -ões, ães

...

 

Quanto ao GRAU:

 

 casaco normal

casaquinho diminUtivo

casacão aumentativo

 

http://linguaportuguesa7ano.blogspot.com/2011/04/classes-de-palavras-exercicios-com.html

 

{#emotions_dlg.benfica}ADJETIVO

 

Varia em género1, número2 e grau3

 

1carinhoso/a

2carinhoso/carinhosos

3bastante carinhoso

 

Subclasses do adjetivo:

 

 

QUALIFICATIVO

ANTES OU DEPOIS DO NOME (com alteração de significado)

VARIA EM GRAU

o pobre homem

o homem pobre

 

NUMERAL

INDICA ORDEM NUMA SÉRIE

ANTES DO NOME, PODENDO SER ANTECEDIDO POR ARTIGO, DEMONSTRATIVO, POSSESSIVO OU QUANTIFICADOR

NÃO VARIA EM GRAU

 

o

aquele

o nosso

os dois

primeiro(s) lugar(es)

 

 

RELACIONAL

DERIVA DO NOME

NÃO VARIA EM GRAU

SEMPRE DEPOIS DO NOME

 

cidadão português

episódio histórico

boletim escolar

 

 

GÉNERO:

 

biforme menino inquieto menina inquieta

 

uniforme homem simples mulher simples

amável, comum, fácil, breve, exemplar, exterior, cortês, capaz...

 

Casos especiais da formação do feminino:

 

trintão trintona

galileu galileia

judeu judia

réu ré

 

 

NÚMERO:

 

singular plural

triste tristes

 

GRAU:

 

1normal forte

 

2comparativo (a característica de 1 elemento face à mesma característica de outro elemento)

2.1superioridade mais forte do que

2.2igualdade tão forte como

2.3inferioridade menos forte do que

 

3superlativo

 

3.1absoluto ( a característica em absoluto num único elemento)

3.1.1sintético fortíssimo

3.1.2analítico muito forte

 

3.2relativo (a característica de 1 elemento face a um grupo de elementos)

 

Só tem 2!

 

3.2.1superioridade o mais forte de

3.2.2inferioridade  o menos forte de

 

casos especiais: bom melhor ótimo, mau pior péssimo, baixo inferior ínfimo

agradabilíssimo, cristianíssimo, magnificentíssimo, crudelíssimo, frigidíssimo, aspérrimo, libérrimo, integérrimo, paupérrimo, docílimo, humílimo, dulcíssimo, sapientíssimo, amaríssimo, ...

 

http://profpaulo.weebly.com/adjetivo.html

 

 

{#emotions_dlg.happy}VERBO:

 

(palavra que exprime ação, estado, qualidade, situando no tempo...)

 

Podem ter várias subclasses...

 

principais O Pedro estudou.

auxiliares (ter, haver, ser, ir, continuar, deixar, poder, dever...) O Pedro tem estudado.

 

intransitivos O bebé nasceu.

transitivos diretos A Ana escreveu a carta.

transitivos indiretos Ele sorriu à irmã.

transitivos diretos e indiretos O médico deu o remédio ao doente.

transitivos predicativos Os colegas elegeram a Luísa delegada de turma.

copulativos ser estar ficar parecer continuar permanecer tornar-se revelar-se

auxiliar ser estar ter haver... O Pedro tem estudado muito.

 

Em Português há 3 conjugações:

1ª, em -a cantAR

2ª, em -e bebER (e também PONERE>poer>PÔR)

3ª, em -i partIR

 

Variam em

número singular e plural

pessoa 1ª, 2ª e 3ª do singular ou do plural (eu tu ele, nós vós eles)

modo:

1indicativo (real)

 

tempos simples e compostos (com verbo auxiliar ter)

presente eu canto

pret. perfeito eu cantei

pret perfeito composto eu tenho cantado

pret. imperfeito eu cantava

pret. mais-que-perfeito eu cantara

pret. mais-que-perfeito composto eu tinha cantado

futuro eu cantarei

futuro perfeito composto

eu terei cantado

 

2condicional (condição) eu cantaria

condicional composto eu teria cantado

 

3conjuntivo (hipótese)

presente que eu cante

pret. perfeito composto que eu tenha cantado

pret. imperfeito

prte. mais-que-perfeito composto se eu tivesse cantado

se eu cantasse

futuro quando eu cantar

futuro perfeito composto quando tiver cantado

 

4imperativo (ordem, conselho, pedido) (só TU e VÓS) canta (tu), cantai (vós)

 

5infinitivo (a ideia em abstrato)

pessoal cantar eu, cantares tu...

pessoal composto ter cantado

impessoal cantar

impessoal composto ter cantado

 

6gerúndio cantando

composto tendo cantado

 

7particípio passado cantado

 

Atenção que há verbos com 2 formas de particípio passado ter aceitado/ser aceite...

 

Conjugação pronominal reflexa

 

Conjugação pronominal: lavar-se: eu lavo-me, tu lavas-te, ele ama-a, eles abraçam-se...

 

 

 tabela https://app.box.com/shared/yfhkotcaz4

exercícios http://www.prof2000.pt/users/didiefe/23conjreflexa.htm

 

 

http://www.profteresa.net/Os%20Verbos.pdf

http://www.graudez.com.br/portugues/verbos1.htm

http://www.conjuga-me.net/

http://linguaportuguesa7ano.blogspot.com/2010/05/o-verbo-exercicios-de-flexao-verbal.html

 

conjugação perifrástica: tenho de comprar, a chuva ia caindo... 

 

verbos defectivos (não se usam em todas as pessoas)

impessoais (verbos «meteorológicos»): nevar, chover, trovejar, haver...

Só têm a 3ª pessoa do singular: Chove. Choveu...

unipessoais («vozes dos animais«): ladrar, ganir, miar...

Só têm a 3ª pessoa do singular/plural: O cão ladrou. Os cães ladraram...

 

{#emotions_dlg.sad}pronomes

(substituem nomes, a seguir aos determinantes)

 

(praticamente os mesmos dos determinantes)

 

  • pessoais eu, tu ele, nós, vós, eles, -o, comigo, me, se...
  • demonstrativos este, esse, aquele, isto, disso...
  • possessivos meu, tua, seu, nosso, vossas, suas...
  • indefinidos algum, pouco, muito...
  • relativos o qual, cujo, que, quem, onde...
  • interrogativos quem, o que, qual, o quê?...

O livro que está em cima da mesa é azul.

Os Lusíadas, cujo autor é Luís de Camões, é uma epopeia. 

A rua onde moro é em Lisboa.

 

Carla faltou? ___ faltou hoje.

Se eu tivesse um bilhete a mais para o filme, daria o bilhete ao João.

Se eu tivesse um bilhete a mais para o filme, _________ ao João.

Se eu tivesse um bilhete a mais para o filme, _________.

A companhia estreou a peça, mas não representou a peça.

A companhia estreou a peça, mas não_____ representou.

Eu pus o livro na mesa.

Eu ____ na mesa.

Vou dar um beijo.

Vou____.

Vou dar um beijo à Rute.

___-___-___.

 

 

http://linguaportuguesa7ano.blogspot.com/2010/03/nesta-ficha-encontras-varios-exercicios.html

http://linguaportuguesa8ano.blogspot.com/2010/01/os-pronomes-identificacao-de-subclasses.html

 

{#emotions_dlg.snob}determinantes

(precedem os nomes e concordam com estes em número e género)

 

o carro

a casa

uns carros

aquelas casas

 

Subclasses:

 

  • det. artigos definidos o a os as
  • det. artigos indefinidos um uma uns umas
  • determinantes demonstrativos este esse aquele o mesmo o outro, esta essa aquela a mesma a outra...
  • determinantes possessivos meu teu seu nosso vosso seu, minha tua, sua nossa vossa sua, meus teus, seus...
  • determinantes indefinidos algum nenhum todo muito pouco certo qualquer, alguns..., cada
  • determinantes relativos cujo, a...
  • determinantes interrogativos qual quanto, quais quantos, quê?

 

http://www.prof2000.pt/users/rocaramelo/infodeterminante.htm

http://www.prof2000.pt/users/amsniza/deter-art.htm

 

{#emotions_dlg.offline}Quantificadores (MAIS OU MENOS OS ANTIGOS NUMERAIS...)

 

 Ocorrem na mesma posição dos determinantes, i.e., antes de um nome, dando informação sobre a quantidade.

 

Eu vi TODOS os filmes do festival. E QUANTOS filmes viste? 

Eu vi ALGUNS filmes, mas só gostei PRIMEIRO filme que vi.

 

  • universais
  • existenciais
  • numerais
  • relativos
  • interrogativos

http://www.slideshare.net/soniaimfernandes/a-classe-dos-quantificadores-sntese-a5

 

 

{#emotions_dlg.style}advérbios

(intensificam o sentido do verbo, adjetivo... Não variam em género e número.)

 

subclasses:

negação não, nunca, jamais

afirmação sim, certamente

quantidade/grau muito, pouco, bastante

inclusão/exclusão mesmo, até, apenas, só

relativo onde

interrogativo onde, quando, como, porquê?

de predicado fiquem BEM, cheirava MAL

de frase felizmente, provavelmente...

conetivo primeiro, depois, mais tarde

 

 

Locuções adverbiais (mais do que uma palavra)

ao contrário

às escuras

com certeza

frente a frente

por vezes...

 

graus

(apenas alguns advérbios variam)

 

normal longe

comparativo superioridade mais perto, igualdade tão perto, inferioridade menos perto

superlativo absoluto analítico muito perto, sintético pertíssimo

                   relativo superioridade o mais perto, inferioridade o menos perto

 

Casos especiais: bem melhor, mais bem otimamente, muito bem...

 

{#emotions_dlg.sleeping}preposições

(palavras invariáveis que ligam palavras)

 

 

Contrações:

a+o,a, os, as=ao...

de+o, a, os, as=do...

por+o,a,os, as=pelo...

 

 

{#emotions_dlg.amazed}conjunções

(palavras invariáveis que ligam orações)

 

1 Conjunções e locuções coordenativas (duas ou mais orações que não podem mudar de posição, no mesmo plano)

2 Conjunções e locuções subordinativas (podem mudar a ordem, 1 é subordinante, outra subordinada)

 

 

 

 

http://linguactiva.atspace.com/Exercicios/Coord_Subord/1_Pedro1.htm

 

 

 

 

{#emotions_dlg.coimbra}interjeições

(emoções, quase frases, não representam funções sintáticas, dependem do contexto e entoação...)

 

 

 

 

 

 

publicado por OPTD às 19:02

Março 02 2014

 

1. Linguagem e Comunicação

 

2. Variação e normalização linguísticas

 

http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/271339.html

 

3. Dimensão Pragmática da Língua

 

http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/271474.html

 

4. O texto escrito

 

http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/272561.html

 

5. A frase

 

http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/277577.html

 

6. Classes de Palavras

 

http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/tarefa-pascoa-i-os-lusiadas-9oe-286557

 

7. Estrutura das Palavras

 

http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/tarefa-pascoa-ii-ppt-gramatica-286733

 

8. Semântica

 

 http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/

 

9. Fonética e Fonologia 

 

http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/9-fonetica-e-fonologia-0214-283624

 

10. Representação gráfica da Língua falada

 

http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/tarefa-iii-ficha-de-leitura-7-8-9-287177

 

 11. Noções de estilística e de versificação

 

http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/

publicado por OPTD às 18:31

Fevereiro 18 2014

 

A Fonética estuda os sons da fala e as suas carcaterísticas. A Fonologia estuda os sons (fonemas) que permitem distinguir significados. Lata/pata

 

A palavra além da sua representação escrita tem uma realização acústica, sonora.

O som é assim, resumidamente, o resultado da passagem do ar da expiração dos pulmões pelas cordas vocais, com a intervenção da língua, dentes, palato, cavidade oral e nasal, úvula... o que produz uma sequência sonora a que associamos um significado. 

 

 

 

Os sons das línguas são representados pelo (alfabeto fonético internacional) AFI entre parêntesis retos:

 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Alfabeto_fon%C3%A9tico_internacional

 

 

 

Consoante o sítio e o modo como o som é produzido os fonemas vocálicos classificam-se em

vogais

orais

nasais

 

anteriores

médias

posteriores

 

e

 

abertas é á ó

médias ê â ô

fechadas i u

 

Os consonânticos classificam-se em

consoantes

 

(modo de articulação)

oclusivas p t k b d g  PATACA BODEGA

fricativas f s ch v z j   FAÇA CHÁ VAZA JÁ

nasais m n nh

laterais l lh

vibrantes r R

 

surdas ou sonoras

 

(ponto de articulação)

labiais

dentais

alveolares

palatais

velares

 

semi-vogais (nos ditongos)

j viagem

w água

 

animação http://www.uiowa.edu/~acadtech/phonetics/spanish/frameset.html

 

 

 

 

Os Ditongos são a junção de uma vogal e de uma semi vogal e podem ser crescentes q wa ndo UA ou decrescentes carap aw AU.

Há ainda:

tritongos (semivogal+vogal+semivogal) Parag waj UAI

hiatos (2 voagais que não são ditongo e pertencem a duas síllabas diferentes) Ra-ul, sa-í

grupos consonânticos aprender

 

Quanto ao acento, em Português temos palavras com uma sílaba tónica (mais forte) e várias sílabas átonas.

Se a sílaba tónica for a última sílaba da palavra, dizemos que ela é AGUDA (ou oxítona) pé, café, Portugal

Se for a penúltima (a maioria e sem acentuação gráfica) GRAVE (ou paroxítona) telhado, copulativa, escada

Se for a antepenúltima ESDRÚXULA (ou proparoxítona) dúvida, ciência

 

Quanto ao número de sílabas, as palavras podem ser

monossílabos eu

dissílabos hoje

trissílabos  amanhã

polissílabos anticonstitucionalissimamente

 

{#emotions_dlg.brasas}Processos Fonológicos 

 

http://www.slideshare.net/silviafaim/processos-fonolgicos-28560853

 

 

Os fenómenos mais comuns são:

 

 

Acrescento de segmentos

 

 

Prótese

 

Epêntese

 

Paragoge

 

 

 

Supressão de segmentos

  

 

Aférese

 

Síncope

 

Apócope

 

 

Alteração de segmentos

 

assimilação

 

dissimilação

 

metátese

 

sonorização

 

vocalização

 

nasalização ou nasalação

 

desnasalação ou desnasalização 

  

crase

 

sinérese

 

palatalização

 

 

 

 

 

CAPITULUM>capitulu>capituu>capitu>cabido

 

ABSENTEM>absente>ausente

 

FENESTRAM>fenestram>feestra>fresta

 

CLAVEM>clave>chave

 

IBI>ii>i>aí

 

DAT>dá

 

IPSUM>ipsu>issu>isso

 

LILIUM>liliu>lírio

 

IESUS>Jesus

 

CANES>cães

 

ARENA>area>areia

 

PECTUM>pectu>peito

 

ANTE>antes

 

ARANEA>aranha

 

PEDEM>pede>pee>pé

 

DOLOREM>dolore>dolor>door>dor

 

LEGEM>lege>lee>lei

 

SEMPER>sempre

 

flor>flori

 

telefone>tlofone>tofone

 

restaurante>restorante

 

 

 

Na passagem do LATIM ao Português algumas palavras com origens diferentes convergiram numa mesma forma:

 

SANU

 

SANCTU são

 

SUNT

 

(convergentes)

 

 

 

Outras, pelo contrário, divergiram (divergentes):

 

ARENA arena areia

 

MACULA mácula mancha

 

CATEDRA cátedra cadeira

 

 

 

Definições

http://portugues-fcr.blogspot.pt/2012/01/processos-fonologicos.html  

http://www.notapositiva.com/resumos/portugues/fenomenosfoneticos.htm

 

 

 

Exercícios

 

 

 

http://estudarmais.no.sapo.pt/PDFPortugues/fonetica2.pdf

 

http://agsbmessines.sytes.net/web/passatempo/lpo/9/barca/fenomenos.htm

 

http://www.colegioportugal.pt/historia_da_lingua.htm

 

 

 

 

publicado por OPTD às 14:18

Fevereiro 18 2014

antepassados http://www.jn.pt/Dossies/dossie.aspx?content_id=3176638&dossier=Portugu%EAs%20atual

 

português arcaico http://www.jn.pt/Dossies/dossie.aspx?content_id=3192190&dossier=Portugu%EAs%20atual

 

português renascentista http://www.jn.pt/Dossies/dossie.aspx?content_id=3213131&dossier=Portugu%EAs%20atual

 

português moderno http://www.jn.pt/Dossies/dossie.aspx?content_id=3176638&dossier=Portugu%EAs%20atual

 

história http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_da_l%C3%ADngua_portuguesa

 

Ficheiro:Linguistic map Southwestern Europe.gif

 

 

 

 

 

 

trab aluno http://www.notapositiva.com/pt/trbestbs/portugues/10_evolucao_lingua_portuguesa.htm

 

 

Processos fonéticos:

 

ppt http://linguaportuguesa9ano.wordpress.com/2010/06/10/fenomenos-de-evolucao-fonetica-powerpoint/

 

Os fenómenos mais comuns são:

 

 

  

 

 

 

 

 

Acrescento de segmentos

 

 

 

Prótese

 

Epêntese

 

Paragoge

 

 

 

Supressão de segmentos

 

 

 

Aférese

 

Síncope

 

Apócope

 

 

 

Alteração de segmentos

 

assimilação

 

dissimilação

 

metátese

 

sonorização

 

vocalização

 

nasalização ou nasalação

 

desnasalação ou desnasalização 

 

 

 

crase

 

sinérese

 

palatalização

 

 

 

 

 

CAPITULUM>capitulu>capituu>capitu>cabido

 

ABSENTEM>absente>ausente

 

FENESTRAM>fenestram>feestra>fresta

 

CLAVEM>clave>chave

 

IBI>ii>i>aí

 

DAT>dá

 

IPSUM>ipsu>issu>isso

 

LILIUM>liliu>lírio

 

IESUS>Jesus

 

CANES>cães

 

ARENA>area>areia

 

PECTUM>pectu>peito

 

ANTE>antes

 

ARANEA>aranha

 

PEDEM>pede>pee>pé

 

DOLOREM>dolore>dolor>door>dor

 

LEGEM>lege>lee>lei

 

SEMPER>sempre

 

flor>flori

 

telefone>tlofone>tofone

 

restaurante>restorante

 

 

 

Na passagem do LAtim ao Português algumas palavras com origens diferentes convergiram numa mesma forma:

 

SANU

 

SANCTU são

 

SUNT

 

(convergentes)

 

 

 

Outras, pelo contrário, divergiram (divergentes):

 

ARENA arena areia

 

MACULA mácula mancha

 

CATEDRA cátedra cadeira

 

 

 

Definições

 

http://www.notapositiva.com/resumos/portugues/fenomenosfoneticos.htm

 

 

 

Exercícios

 

 

 

http://estudarmais.no.sapo.pt/PDFPortugues/fonetica2.pdf

 

http://agsbmessines.sytes.net/web/passatempo/lpo/9/barca/fenomenos.htm

 

http://www.colegioportugal.pt/historia_da_lingua.htm

 

http://linguaportuguesa9ano.wordpress.com/2010/06/10/fenomenos-de-evolucao-fonetica-exercicios/

publicado por OPTD às 13:53

Fevereiro 05 2014

 

1. Completa com os marcadores discursivos adequados:

 

_____________, escrevia sempre o sumário, ____ nunca ouvia o professor.

_____________, comecei a deixar de ouvir o professor, ________ ___ gostar muito dele e _____________ deixei de ir às aulas.

 

2. Indica a classe e/ou subclasse das palavras sublinhadas nas frases seguintes:

 

Uau, aquele gato que tinha botas mágicas fez um filme, mas este teve pouco sucesso!

 

3. Qual o tipo e forma das frases abaixo:

 

a Não vou ao cinema.

b Vou ao cinema?

c Vou ao cinema!

d Vai ao cinema!

 

4. Qual a função sintática?

 

O João vai à escola. __________________

A Joana e o João vão à escola. __________________

Eles vão à escola. _______________________

___Vão à escola de manhã? __________________

Alguém foi à escola? __________________

___Choveu. ___________________

___Há cada questão! __________________

Quem vai ao ar perde o lugar. ______________

O Pedro caiu. ___________________

A Ana e a Joana ofereceram um bolo à mãe. _______________________

O António saiu de casa. ________________________

O Fernando andou de autocarro. __________________________

O Manuel vai a Paris. _______________________

Ontem, na escola, O António viu o Pedro. _____________________________________________________________

O Luís é simpático. (ser, estar, ficar, continuar, parecer, permanecer) ___________________________________

O diretor de turma nomeou-o delegado de turma. (eleger, nomear, designar...) _________________________________

Jeremias, cala-te! _________________________

Eu telefonei-lhe. __________________________

O carro azul é meu. ___________________________

D. Dinis, o lavrador, era poeta. _______________________

O bolo foi comido pelo João. ___________________________

 

5. Faz frases com os adjetivos indicados nos graus entre parêntesis:

 

grande (comparativo de inferioridade) ______________________________________________

bonito (superlativo relativo de inferioridade) ____________________________________

inteligente (comparativo de igualdade) ___________________________________

pobre (superlativo absoluto sintético) ______________________________________

exigente (superlativo absoluto analítico) ______________________________

distraído (comparativo de superioridade) ________________________________________

 

6. Completa com os modos/tempos indicados:

 

indicativo

presente eu _______(ir)

pretérito perfeito tu ______(falar)

pret. imperfeito ele ________(comer)

pret. mais-que-perfeito ela _________ (prometer)

futuro nós ________(desejar)

 

condicional vós ___________(ter)

 

conjuntivo,

presente (que) eles _______ (fazer)

imperfeito (se) elas ________ (querer)

 

imperativo (vós) ________ (estudar)

gerúndio eu estava __________ (dormir) profundamente

particípio passado ele tinha __________ (estar)

infinitivo pessoal se nós ____________ (fazer)

 

7. Transforma a frase para a voz ativa ou passiva: (Suj<>CD, verbo composto, pelo...)

 

O Pedro foi chamado à direção.

______________________

 

O bolo foi comido pelo João.

____________________

 

A Ana leu a carta.

___________________

 

O filme foi projetado.

___________________

 

8. Transforma em discurso direto ou indireto:

 

- João chega aqui!

 

________________________________________________

 

A Mariana perguntou ao Pedro onde ia.

 

________________________________________________

 

9. Pontua:

 

O João__a Maria e o António foram à praia___

Quando chegaram___a Ana disse__

___Meninos___onde vamos ficar___

___Para mim___ficamos já aqui___

 

10. Corrige:

 

PRECEBER_______________

PRA___________

UTRAPASSAR_____________

APOCOPE______________

METAFORA_______________

AÇOSIASSAO________________

ONTEONTEM__________________

JANEIRO_________________

HORRORROSO___________________

CORAJEM___________________

PAGEM ____________________

VEJETAREANO__________________

 

11. Classifica o tipo de oração coordenada:

 

Eu fui a Espanha, mas não gostei. __________________

Vais-te embora ou ficas? ______________________

Vens de casa e vais para lá outra vez? _____________________

Estudaste, portanto vais ter boa nota. _______________________

O aluno teve bons resultados, pois estava atento. ________________________

 

12. Classifica o tipo de oração subordinada:

 

Chegaste atrasada, porque adormeceste. _________________________

Caso não te lembres, hoje tens teste! __________________________

Eu vou à escola para que aprenda mais. _______________________

Mal saí de casa, começou a chover. ____________________________

Mesmo que tenha negativa, vou recuperar. _____________________________

Fiz como o professor me disse... ________________________________

Disse tantos disparates que nem ouvi. ___________________________

Digo-te isto para te ajudar. _______________________________

Se não te calas, vais para a rua. _______________________________

Embora não goste dele, tenho de admitir que é um rapaz inteligente. _______________________________________________________

 

Espero que não te demores. _________________________________________________

Disse-me que afinal o teste era fácil. __________________________________________

 

O aluno que tem um gorro azul foi para a rua. __________________________________________

Portugal, que fica na Europa, é um país de poetas.

 

13. Indica os fenómenos presentes na sequência:

 

CAPITULUM>capitulu>capituu>capitu>cabidu>cabido

____________________________________________________

 

SPECULUM>speculu>speclu>especlu>espelhu>espelho

____________________________________________________

 

OCTUM>octu>oitu>oito

____________________________________________________

 

ANTEM>ante>antes

____________________________________________________

 

14. Narração ou descrição?

 

Ela tinha a pele morena, queimada do sol e do cansaço dos dias. Nos olhos a mágoa da traição e a esperança do que sabia nunca chegar. _____

Levantou-se, dirigindo-se apressada para o quarto e deitou-se. _____

 

15. Discurso direto, indireto ou indireto livre?

 

E vagarosamente disse a sua mãe: ________

- Vem, é tempo de descansar... _______

Dizia isto, mas sabia que não era assim, quem lhe dera! ______

 

16. Completa com as preposições adequadas:

 

Eu vou ___ Algarve hoje se não chover. _____ chegar lá, tenho ___ apanhar dois autocarros que passam ___ várias cidades da costa alentejana.

 

17. Indica o hiperónimo ou hipónimo adequado:

 

_________: rosa, cravo, _______ .

 

__________: ________, __________, ________, pombo.

 

18. Indica a relação de palavras presente nos exemplos seguintes:

 

____________: eu canto, o canto, o canto I de Os Lusíadas.

____________: A besta tem quatro patas. / Os soldados usavam bestas.

____________: Já não tem conserto, vamos antes ao concerto...

____________: discrição, descrição.

____________: magnífico, grandioso...

____________: rápido, veloz/lento, vagaroso...

____________: Carro>volante, roda, farol...

 

19. Classifica a formação das palavras seguintes:

 

desfazer ________________________________________

rapidamente _____________________________________

infelizmente _______________________________________

amanhecer __________________________________

brincos-de-princesa ________________________________

casa de banho ____________________________________

fim de semana ___________________________________

bisneto ______________________________

mitologia _________________________________

biologia _____________________________________

 

20. Num texto organizado, entre 180 e 240 palavras, comenta a importância do estudo da gramática e a tua relação com esta parte da disciplina de Português, argumentando e justificando sempre os teus pontos de vista.

 

Boa sorte!!!

 

publicado por OPTD às 20:07

Novembro 19 2013

 

 

A frase é uma unidade linguística portadora de um sentido completo.

A frase é uma palavra ou conjunto de palavras que constitui um enunciado de sentido completo.

A frase não vem necessariamente acompanhada por um sujeito, verbo ou predicado. Por exemplo: «Cuidado!» é uma frase, pois transmite uma ideia - a ideia de ter cuidado ou ficar atento - mas não há verbo, sujeito ou predicado.
Regra geral, em Português a ordem mais habitual é SVO.
A frase define-se pelo propósito de comunicação, e não pela sua extensão. O conceito de frase, portanto, abrange desde estruturas linguísticas muito simples até enunciados bastante complexos.
 

Tipos de frase                                                        Intenção comunicativa/Ato ilocutório, e.g.

 

  • declarativa (.)                                             informar, prometer, descrever/assertivo, compromissivo
  • interrogativa (?)                                         levar o interlocutor a praticar uma ação/ diretivo
  • exclamativa (!)                                           exprimir sentimentos/ expressivo
  • imperativa (!, conselho, ordem, pedido)     pedir, ordenar,/diretivo

Forma

 

Frase ativa (centrada no agente)

 

O carteiro entregou a carta.

sujeito                     cd

 

Frase  passiva

 

A carta foi entregue pelo carteiro.

sujeito                        complemento agente da passiva

 

Frase simples (um verbo)

Frase complexa (mais do que um verbo)

 

Coordenação (junção de frases simples por meio de uma conjunção ou locução conjuncional)

Subordinação (uma frase depende da outra, subordinada, subordinante)

 

http://www.slideshare.net/mestrefinezas/coordenao-e-subordinao-22402041

http://www.slideshare.net/difaria/powerpoint-coordenao-e-subordinao-df5-ppt-22

 

 

Conjunções

 

http://www.notapositiva.com/resumos/portugues/frasesimplescomplexa.htm

 

*** 

 

Exercícios:

 

http://vamospelosonho.no.sapo.pt/conjcoord.htm  coord

 

http://vamospelosonho.no.sapo.pt/conjsub.htm  sub

 

http://www.prof2000.pt/users/reisana/coord.htm  coord e sub

 

 

 

A frase é constituída pelo Grupo Nominal GN (núcleo: nome), adjetival GAdj (adjetivo), verbal GV (verbo), preposicional GPrep (preposição), adverbial GAdv (advérbio)

 

Cada grupo tem na frase uma diferente função, connsoante a sua posição na frase

 

Funções sintáticas (ver ppt, grupo ES facebook ou http://www.slideshare.net/timosteos/novos-programas-de-portugus-ix ou http://www.slideshare.net/guidaclaro/funes-sintticas-13331068 npp 2009):

 

Sujeito

O mar parecia de prata.

simples  

O João foi à praia.

composto 

O João e a Maria foram à praia.

nulo subentendido

___ Abriu os olhos e sorriu.

nulo indeterminado

Disseram-me que não havia tpc., Estudava-se muito dantes.

nulo expletivo 

___ Choveu muito hoje.

 

predicado (o verbo e os seus complementos/modificadores)

O João e a Maria foram à praia.

 

complemento direto (geralmente à direita do verbo, um objeto, substituível por -o/a, os/as)

O homem comprou um ramo de flores. / O homem comprou-lhe o ramo de flores.

 

complemento indireto (geralmente à direita do c. direto, uma pessoa, substituível por -lhe/lhes)

O João deu um beijo à Maria. / O João deu-lhe um beijo.

 

complemento oblíquo (como o c indireto também pode começar por uma preposição (ou advérbio), mas não é substituível por -lhe, o que não for c. dir ou c. ind...)

Ele vem de autocarro., Faz bem à alma.

 

complemento agente da passiva  (por, pelo/a) 

O Presidente foi eleito pelo povo., O corpo foi abandonado., O livro foi comprado por mim.

 

modificadores (NÃO É PEDIDO PELO VERBO, acrescentam informação, modificam o verbo, podem ser omitidos ou móveis - TESTE ao Suj: Quem foi à escola? quem chegou a horas? Se não aparece na resposta não é complemento)

De manhã eu fui à escola., Eu fui à escola de manhã., Felizmente, o Luís chegou a horas.

 

predicativo do sujeito (ser, estar, continuar, ficar, parecer, permanecer, revelar-se, tornar-se...)

A mãe era azeda.

Ele ficou irritado.

Ele estava crescido.

Ele ficou em casa.

 

predicativo do complemento direto (achar, considerar, julgar, eleger)

Eles achavam a Ana estranha.

Nomearam a Rita delegada de turma.

 

vocativo (nome, entre vírgulas... não confundir com sujeito)

E vós, Tágides minhas,..., Manuel, vira-te para a frente!

 

modificador da frase (advérbios de modo...)

Decididamente era muito grave.

 

complemento do nome

Andei à procura de ti. , A ideia de que tudo se resolveria, deliciava-o momentaneamente.

 

modificador do nome

restritivo Leu o livro de Português., A mãe do António ligou.

apositivo (,,) D. Afonso Henriques, o conquistador, decidiu enfrentar os mouros.

 

complemento do adjetivo

Sou fácil de definir.

 

modificador do adjetivo (adv.)

O menino viu as moças bem vestidas.

Ele lutou contra os mais furiosos ventos.

 

 

Síntese e exercícios com correção

http://profpaulo.weebly.com/funccedilotildees-sintaacuteticas.html

 

 

publicado por OPTD às 16:23

Um blogue de apoio às minhas aulas e a todos os que gostam de Português, Francês e tudo... Desde 2008.
Setembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


links
pesquisar
 
blogs SAPO