O Professor tira dúvidas

Novembro 24 2008

 

II
 
A Rosa da nossa história não era nervosa, mas pensava muito.
E lia no pó das folhas, nervura por nervura!
E ainda por cima no alfabeto das Rosas: risquinho para a esquerda, risquinho para a direita, tracinho atravessado aqui, tracinho atravessado além...
Uma complicação!
Só mesmo as Rosas...
E se forem alfacinhas ainda pior, com aquele sotaque muito fresquinho!...
 
***
 
Mas não era só o que a nossa Rosa lia nas folhas que a punha a pensar.
Também ouvia as histórias que o Vento lhe trazia de longe, ou mesmo só do Tejo, e via muito a Lua.
Sim, via a Lua.
Não me enganei, é mesmo ver, não é olhar.
Porque são coisas muito diferentes!
Não acreditam?
Pensem comigo: de manhã, quando saem de casa, olham para o caminho, senão tropeçavam e caíam, certo?
Mas será que viram as Rosas do caminho?
É porque às vezes nós olhamos, olhamos, mas não vemos bem as coisas...
Deve ser do sono.
Andamos sempre a correr, muito cansados!
Depois não abrimos bem os olhos e as Rosas todas passam-nos ao lado e nós nem reparamos.
Pelo menos é assim com as pessoas...
Eu falo por mim.
 
***
 
Mas a nossa Rosa não era assim.
Quando ela olhava para as coisas, via para lá delas, até ao coração.
Tipo raio-x.
Mas em vez dos ossos, a Rosa via a alegria, a tristeza, o carinho, a maldade, a dor, a esperança, o amor... que palpitavam nas coisas.
 
***
 
“E que outras coisas via a Rosa que não era cor-de-rosa no écran da Lua?”
Tanta coisa!
É porque para as Rosas a Lua é como a televisão das pessoas: mostra caras e desenhos e ri e esconde-se...
Aprende-se muito!
Só que ainda não tem som...
Ou se tem está muito longe para a gente ouvir e além disso as Rosas são muito curtas de ouvido.
São muitas pétalas na cabeça!
Abafa o som.
Elas sabem, mas além de nervosas são muito vaidosas e nem pensar em cortar as pétalas!
Que horror!...
Ah, e outra coisa, já me ia esquecendo!
A Lua também ainda é a Preto e Branco.
Mas também não se pode ter tudo!...
Mas como não se paga nada e não é preciso mudar de canal, as Rosas não se importam muito.
Sim, porque além de nervosas e vaidosas, são flores gananciosas e muito preguiçosas.
Só querem apanhar o Sol de Lisboa (de Janeiro a Dezembro!), tomar banhos de beleza com água doce (do Tejo, claro!) e fazer dietas de potássio que é bom para as folhas Amarelas!
Mas estou a ser mauzinho, é que nem todas as Rosas são assim...
 
continua...
publicado por OPTD às 12:11

Um blogue de apoio às minhas aulas e a todos os que gostam de Português, Francês e tudo... Desde 2008.
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
13
14

17
21
22

23
25
26

30


links
pesquisar
 
blogs SAPO