O Professor tira dúvidas

Março 14 2011

 

http://www.monstrafestival.com/2011/attachments/059_Desdobravel2011_Press.pdf

publicado por OPTD às 10:10

Março 13 2011

Escola Básica 2, 3 _______________________________________

Língua Portuguesa

Ficha de Avaliação de Escrita

 

Nome _____________________________________________________  ____ ano, turma ___, nº ____

 

Presta atenção às indicações e preenche os campos abaixo com a tua narrativa e criatividade.

 

Título ____________________________________________________________________________________

 

Situação inicial

Tempo

Espaço

Descrição física e psicológica das personagens

(3 ou 4...)

Apresentação da situação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Problema

Alteração da situação inicial

Conflito

(o que aconteceu que mudou a fase anterior)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Peripécias

Reações das personagens à alteração

Aventuras

Consequências do problema

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Desenlace

Conclusão da narrativa

Resolução dos conflitos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bom trabalho! José Miranda 0311

publicado por OPTD às 19:33

Março 13 2011

Escola Básica 2, 3 _____________

Língua Portuguesa

O Texto Narrativo

ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZABCDEFGHIJKLMNOP

 

Como sabes, todas as narrativas têm uma espécie de receita, isto é, têm elementos obrigatórios que são habituais nas histórias.

Depois de escolheres o tipo de narrador (participante ou não) que queres para a tua história, escolhe um elemento de cada coluna e constrói umanarrativa criativa, com 3 partes, como de costume.

Podes fazer a caracterização (física e psicológica) das personagens, diálogo e juntar todos os pormenores que quiseres.

 Não te esqueças de dar um título à tua história, depois de a concluíres.

Podes escolher um elemento de cada coluna ou seguir uma linha.

Constrói o teu caminho!

Tempo

Espaço

Herói

Objectivo

Obstáculo

Amigo

Inimigo

Final

No séc. XIII

Lisboa

bruxa

sorte

iceberg

baleia

papagaio

?

No ano 3015

França

marinheiro

Paris

gato

duende

anão

?

Descobertas

campo

veterinário

Lua

pedra

fada

porco

?

Abril

praia

princesa

Amor

peixe

golfinho

orca

?

Inverno

escola

carteiro

anel

assassino

escritor

taxista

?

1998

montanha

aluno /a

comida

gangster

desconhecido

enfermeiro

?

2011

barco

rato

castelo

relógio

médico

costureira

?

Verão

EUA

polícia

Sol

frio

ilusionista

cozinheiro

?

Primavera

supermercado

professor

conhecimento

calor

pintor

espelho

?

 

Bom trabalho!

José Miranda

 

Grelha de Avaliação da Produção Escrita

  1. 20

 

4, Respeito pela proposta apresentada

5, Respeito pela matriz textual proposta

3, Coerência e coesão textual

5, Correcção morfossintáctica

1, Selecção lexical

1, Acentuação e ortografia

1, Criatividade e Originalidade

 

Nota : nos alunos disléxicos não serão tidas em conta as questões ortográficas; o mesmo para os alunos com necessidades educativas especiais, dificuldades de aprendizagem e estrangeiros.

 

publicado por OPTD às 18:33

Março 13 2011

Escola Básica 2, 3 _______________

Língua Portuguesa

O Texto Narrativo

ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZABCDEFGHIJKLMNOP

  1. Ouve com atenção e completa a coluna da esquerda.
  2. Ouve uma segunda vez e completa a coluna da direita.

Sons

Sensações

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  1. Agora escreve uma história com base no que ouviste e sentiste. Lembra-te das regras de escrita dos textos e não te esqueças de dar um título no final.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

José Miranda

Bom trabalho!

 

 

publicado por OPTD às 18:32

Março 13 2011

Escola Básica 2, 3 _____________________

Língua Portuguesa

Classes e subclasses de Palavras

ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ

Que nome és tu, afinal?

Perguntador: - Quem és tu?

Lápis :- Eu?!

Perguntador: - Sim, tu! Vês mais alguma pessoa aqui ao pé de nós?

Lápis :- Eu sou um nome comum…

Perguntador: - De que género…?

Lápis :- Masculino.

Perguntador: - Não é isso, pá! Estou a perguntar que tipo de nome, percebes? Quero saber se és alguma coisa de jeito…

Lápis :- Alguma coisa de jeito?! Como uma mesa ou uma cadeira?!

Perguntador: - É que isso de seres comum… parece-me muito sem graça.

Lápis :- Enganas-te! Sou um nome comum extraordinariamente importante! Sou o Lápis!

Perguntador: - Que original… Um Lápis…!

Lápis :- Estás a gozar comigo?!

Perguntador: - Claro que estou! Queres coisa mais banal do que um lápis? Ainda se fosses Afonso… ou Portugal… ou Humanidade…

Lápis :- Mas aí eu já era um nome próprio…

Perguntador: - Lá está! Muito mais importante! Davas o nome a uma pessoa que é, de certa forma, única!

Lápis :- Mas os nomes comuns são imprescindíveis! Eles estão em todo o lado!

Perguntador :- Que maçada! É que eu ando à procura de um nome colectivo e não há meio de o encontrar…

Lápis:- Não percas a esperança… Mas o que é isso?

Nisto entrou uma multidão perseguida por uma matilha enfurecida e o Lápis e o Perguntador tiveram de fugir do Porto…

Margarida Fonseca Santos, Chamem-lhes nomes!, Lisboa : Texto Editora, 2009, pp.11, 12 (adaptado)

Os NOMES são das palavras mais numerosas e importantes da Língua Portuguesa. Vamos descobrir porquê?

 

  1. Indica no quadro seguinte os NOMES escondidos no meio de outras palavras, com um N. Observa o exemplo.

 

um

o Afonso

fugir

a mesa N

a cadeira

a multidão

de

eles

o Porto

estão

a matilha

enfurecida

 

  1. Que diferenças encontras entre os NOMES que assinalaste e as outras palavras?

Os Nomes indicam…

______________________________________________________________________________________________________________________________________________

  1. O que pode vir antes do NOME nas palavras do quadro 1.?

______________________________________________________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________

  1. Podemos então concluir que os NOMES geralmente designam :

 __________________, ___________________ e grupos de seres…

 

  1. Arruma agora os NOMES que indicaste em 1. no quadro seguinte :

 

 

NOMES

 

1.P__ __ P ___ ___ ___ __

2.__ O __ ___ __ __

3.__ ___ L __ __ T __ __ __ __

 

mesa

 

 

 

 

 

  1. Por que razão dividiste os NOMES por estes três grupos desta forma?

_______________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________

  1. A que corresponde cada coluna? Completa.

 

A coluna 1 corresponde aos NOMES ______________, isto é, as palavras que se referem a entidades únicas, coisas ou ______________ e por isso se escrevem com letra __________________.

A coluna 2 é a dos NOMES ____________, ou seja, a maioria dos NOMES, não se referindo precisamente a um em especial, mas a um elemento dessa espécie em geral. Escrevem-se sempre com letra _________________.

A coluna 3 é a dos NOMES _________________, palavras no número ____________ que designam conjuntos plurais de seres, coisas ou _______________.

 

  1. Completa os balões seguintes com mais três NOMES das mesmas subclasses.

 

 

 

 

 

 

 

 

  1. Para terminar, escolhe pelo menos sete palavras dos balões e escreve com elas um texto criativo (poema, diálogo ou narrativa) No final, dá um título ao teu texto.

Bom trabalho!

José Miranda

 

publicado por OPTD às 18:30

Março 08 2011

Joana Vasconcelos

 

I

 

1. No conto de Sophia podemos associar Lúcia à Gata Borralheira do conto tradicional e a tia de Lúcia à fada madrinha.

2. Os objectos fundamentais do conto são o sapato o vestido e o espelho.

3. A acção passa-se a 1 de Junho à noite, numa festa numa casa com jardim.

4. Comparação, personificação, dupla adjectivação...

5.1. «continuaram a s suas conversas como se ela não estivesse ali.»e.g.

6.1. L. sentia-se a mais, triste e envergonhada.

6.2. A festa era bonita, mas não para pessoas como ela, diferentes.

7.1. Recuo. Analepse.

7.2. Este recuo permite-nos saber mais sobre a vida passada da personagem.

8.1. O vestido.

8.2. O espelho tornava as coisas mais feias.

9.1. L. era diferente.

9.2. L. perde um sapato.

9.3. Nega que o sapato lhe pertença.

10. L. decide ir viver com a sua tia.

 

 

11.1. L. vai viver com a tia e passar a ter acesso a outras experiências.

11.2. L. pode ter guardado o vestido por várias razões : sentimentalismo, superstição, raiva..., porque...

12. A acção decorre alguns dias depois na casa da tia de Lúcia.

13. É uma oportunidade de desforra do destino face ao primeiro baile.

14. Ao contrário do primeiro baile, L. deslumbrou pelo vestido e sapatos.

15.1. L. quis comparar-se e apagar a memória triste da humilhação sofrida.

15.2. L. viu-se como era, reagindo com espanto.

15.3. A personagem que surgiu era desconhecida de Lúcia, mas conhecia-a bem. Foi quem a ajudou a ganhar aquele mundo, voltando agora para receber a sua paga. Podemos interpretá-lo como um demónio.

16.1. L. deve pagar pelo sucesso e fama.

16.2. Os sapatos representam o mundo de dificuldades e sucesso de Lúcia.

17.1. Talvez um ataque cardíaco.

17.2. um roubo.

17.3. um mistério.

18. o mundo de sonho que tem sempre um fim, o ar esverdeado e mortiço nos espelhos, alertas para a falsidade daquela vida, o regresso ao mesmo sítio vinte anos depois...

19. Gata Borralheira vai ao baile sem sapatos de cristal / A morte de Cinderela... eg

 

II

 

1.1. feéricas, irreais, serena, rápida, agitada, desgarrada, passageira, triste, cruel.

1.2. sonhador real,fantasioso real, calma agitada, veloz lenta, veloz lenta, perdida constante, temporária eterna, infeliz alegre, má doce...eg

 

2.

superlativo absoluto analítico feio

comparativo sup bom

sup absoluto sintético lindo

sup relativo de superioridade bela

 

3.

encontrei pret perf indicativo, 1º p sg

tinhas pret imp ind 2ª p sg

penso presente ind 1ª p sg

 

III

 

resposta livre

 

 

 http://testesdeportugues.blogspot.com/search/label/Sophia%20de%20M.B.%20Andresen

 

 

publicado por OPTD às 18:12

Março 08 2011

Meninos,

 

Quinta-feira voltamos ao trabalho.

Tragam tudo, mas, em especial, vontade de fazer mais e melhor.

publicado por OPTD às 11:14

Março 08 2011

Dia da Mulher: Ao centésimo aniversário, as desigualdades persistem

 

08 de Março de 2011, 09:56

 

O alerta é da Organização das Nações Unidas . No centésimo aniversário do Dia da Mulher, “em demasiados países e sociedades as mulheres continuam a ser cidadãos de segunda”.

“Embora o fosso entre homens e mulheres em matéria de educação esteja a diminuir, existem diferenças muito acentuadas no interior dos países e entre eles e demasiadas raparigas veem-se ainda privadas de escolarização, abandonam a escola prematuramente ou terminam os estudos com poucas competências e ainda menos oportunidades”, afirma Ban Ki Moon.

Na sua mensagem para esta efeméride, lembra que “as mulheres e as raparigas continuam a ser vítimas de uma discriminação e de uma violência intoleráveis, com frequência às mãos do seu parceiro ou de familiares próximos”.

No domínio da tomada de decisões, sublinha Ban Ki Moon, “mais mulheres em mais países ocupam agora assentos nos parlamentos, mas menos de 10 por cento dos países têm uma mulher como chefe de Estado ou de governo”.

Para assinalar este dia, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) promove um debate sobre “o papel da igualdade entre homens e mulheres para fazer face à crise e garantir uma recuperação sustentável e justa”.

Segundo a OIT, “apesar dos progressos alcançados, continuam a persistir desigualdades e a igualdade entre homens e mulheres continua a ser um grande desafio”.

Esta organização lembra que se mantém “uma clara segregação das mulheres em sectores que se caracterizam por baixos salários, horários de trabalho longos e vínculos laborais precários”.

“Existe uma percentagem muito elevada de mulheres no emprego vulnerável (51,8 por cento), situação que tem vindo a crescer depois de ter registado um declínio nos últimos 20 anos”.

Em Portugal, a secretária de Estado da Igualdade, Elza Pais, almoça, na Secretaria de Estado da Igualdade, em Lisboa, com jovens mulheres e homens para assinalar o Dia Internacional da Mulher.

O encontro tem como objetivo “debater a igualdade de género nas questões centrais da atualidade política e cívica com jovens que se destacaram nas mais diversas áreas da sociedade portuguesa”.

Estarão presentes a artista plástica Joana Vasconcelos, as cantoras Sara Tavares e Joana Amendoeira, a atriz Cláudia Semedo, vários dirigentes associativos do Conselho Nacional de Juventude e da Federação Nacional das Associações Juvenis, entre outras figuras da juventude portuguesa, além de jornalistas.

Hoje será também lançado um concurso de anúncios apelando à igualdade de género e ao fim de todas as formas de violência contra as mulheres e as raparigas, numa iniciativa do Centro Regional de Informação das Nações Unidas, em parceria com a Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Género e o Empoderamento das Mulheres (ONU Mulheres) e gabinetes de informação da ONU de toda a Europa.

O concurso, de âmbito europeu, faz parte da Campanha UNiTE promovida pelo secretário-geral das Nações Unidas para acabar com a violência contra as mulheres e convida europeus de 48 países, profissionais e não profissionais, a criarem um anúncio dizendo "Não à violência contra as mulheres".

@LUSA

 

 

http://noticias.sapo.pt/info/artigo/1135234.html

publicado por OPTD às 11:12

Março 08 2011

publicado por OPTD às 11:08

Um blogue de apoio às minhas aulas e a todos os que gostam de Português, Francês e tudo... Desde 2008.
Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

15
16
17
18
19

23
24
26

28
30
31


links
pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO