O Professor tira dúvidas

Abril 18 2017

1. Escolher um poema (sem ser do manual, no google, por exemplo) de Eugénio de Andrade ou António Ramos Rosa ou Miguel Torga ou Manuel da  Fonseca ou António Gedeão ou José Régio ou Sebastião da Gama ou Florbela Espanca ou Vitorino Nemésio ou Ruy Cinatti ou Alexandre O'Neill ou David Mourão-Ferreira;

2. preparar uma leitura expressiva do poema escolhido;

3. resumir o tema do poema, fazer a análise formal do poema (estrofe, verso, rima);

4. escolher um verso, palavras, partes de versos... do texto original e criar um novo poema;

5. ler o novo poema e entregar o texto assinado.

 

Resultado de imagem para ler poesia

 

http://noticias.universia.com.br/atualidade/noticia/2012/09/06/964602/5-dicas-ler-um-poema.html

 

 

Resultado de imagem para ler poesia

 

 

publicado por OPTD às 18:28
Tags:

Fevereiro 16 2016
Aspetos não verbais
Voz/expressão vocal
  1. Intensidade : forte-fraca-fraquíssima
  1. Altura : fina-grave-muito grave
  1. Timbre : natural-artificial-velado-agressivo
  1. Pronúncia/dicção : clara-deficiente
  1. Melodia/entoação : variada-igual
  1. Tom : sério-jocoso
  1. Ritmo : rápido-lento
Mímica/gestos
  1. Jogo fisionómico/expressão facial
1.1. Testa : autoritária-caída
1.2. Sobrancelhas : serenas-pesadas
1.3. Olhos : alegres-tristes
1.4. Lábios : petulantes-tristes
  1. Movimento das mãos : nulos-para reforçar a mensagem
  1. Movimento do corpo : variado-nulo
Corpo
Postura corporal : variada-flexível-muito relaxada

 

(Mendonça, Moura, Moreira, Vieira, & Silva, 2003, Métodos e Técnicas de Expressão Oral, Asa, 46)
 
publicado por OPTD às 22:02
Tags:

Fevereiro 16 2016

 

 

100%

 

20, Correção Linguística

20, Correção das informações

15, Postura e à-vontade

15, Espírito de equipa (em trabalhos de grupo) / Organização

20, Riqueza vocabular

10, Criatividade

 
publicado por OPTD às 22:01
Tags:

Fevereiro 16 2016
 
100%
 
20, Articulação
20, Projeção de voz
20, Fluência e ritmo
20, Entoação
20, Expressividade
 
 

 

publicado por OPTD às 21:59
Tags:

Janeiro 24 2016

                         

 

Notas de Leitura

  • Falar em público é a situação estatisticamente mais apontada como das mais difíceis, apesar de 70% dos ouvintes acreditar naquele que toma a palavra, daí ser importante…
  1. Preparar o discurso
    • Escolher o tema
    • Conhecer o tema
    • Decidir o que dizer sobre o tema
    • Rever dúvidas linguísticas relacionadas com o tema
  2. Método
    • Organizar a sequência (introdução, desenvolvimento, conclusão)
    • Suportes (memória, imagens, cartões com tópicos e não frases)
    • Ensaiar com ou sem público
  3. Conteúdo
    • Introdução (e.g. «O tema de que vou falar hoje é..., porque...»)
    • Factual, mas emocional e significativo («O  autor/título/…») ou apenas pessoal (para mim,…)
    • Sorrir, sublinhar com as mãos, apontar
    • Usar linguagem adequada (KISS),citações, humor com inteligência…
    • Conclusão (e.g. «Para concluir, …»)
  4. Tipos de orador
    • Hiena – ri demasiado, pouca atenção ao outro
    • Elefante – memória a longo prazo, atenção aos detalhes, sabe muito de poucos assuntos
    • Pavão – exibicionista, sabe pouco, mas consegue usar bem o que sabe
    • Camelo – exagerados na transmissão de conhecimentos, esgotantes
    • Esquilo – esquecido, agitado
    • Rato – nervoso, trémulo, voz pouco envolvente
    • Tatu – escavador, atento, seguro, organizado
  5. Conselhos
    • Motivação do orador
    • Atenção ao público
    • Respirar fundo
    • Manter contacto visual
    • Falar pausadamente
    • Manter-se ativo (olhos, cara, mãos)
    • Fazer pausas nos momentos certos
    • Não parar, nem desistir
    • Quando interrogado, agradecer a questão (fugir, reformular, prolongar, não ouvir…)
    • Tratar os imprevistos com humor

Steward, Chris & Wilkinson, Mike. (2004) Falar em público. Porto Editora: Porto.  

 

 

Interpretar textos orais com diferentes graus de formalidade e complexidade.

 

1. Identificar o tema e explicitar o assunto.

2. Distinguir informação essencial e informação acessória.

3. Fazer deduções e inferências.

4. Distinguir diferentes intencionalidades comunicativas (narrar, expor/informar, descrever, exprimir sentimentos, persuadir).

5. Manifestar ideias e pontos de vista pertinentes relativamente aos discursos ouvidos.

 

Registar, tratar e reter a informação.

1. Identificar ideias‐chave.

2. Tomar notas.

3. Reproduzir o material ouvido, recorrendo à síntese.

 

 

Participar oportuna e construtivamente em situações de interação discursiva.

1. Respeitar as convenções que regulam a interação discursiva.

2. Pedir e dar informações, explicações, esclarecimentos.

3. Retomar, precisar ou resumir ideias, para facilitar a interação.

4. Apresentar propostas e sugestões.

 

Produzir textos orais corretos, usando vocabulário e estruturas gramaticais diversificados e recorrendo a mecanismos de coesão discursiva.

1. Planificar o texto oral a apresentar, elaborando tópicos.

2. Utilizar informação pertinente, mobilizando conhecimentos pessoais ou dados obtidos em diferentes fontes, sob supervisão do professor.

3. Usar a palavra com fluência e correção, utilizando recursos verbais e não verbais com um grau de complexidade adequado às situações de comunicação.

4. Diversificar o vocabulário e as estruturas frásicas utilizadas no discurso.

5. Utilizar pontualmente ferramentas tecnológicas como suporte adequado de intervenções orais.

 

Produzir textos orais (4/5 minutos) de diferentes categorias e géneros e com diferentes finalidades.

1. Narrar.                                                        

2. Fazer a apresentação oral de um tema.

3. Apresentar e defender ideias, comportamentos, valores, justificando pontos de vista.

 

PMCPEB, 2015

publicado por OPTD às 16:51
Tags:

Um blogue de apoio às minhas aulas e a todos os que gostam da Língua Portuguesa (e Francesa) e tudo...
Fevereiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


links
pesquisar
 
Contador (desde Julho 2009)

contador gratis
blogs SAPO