O Professor tira dúvidas

Setembro 26 2016

 

https://lerebooks.files.wordpress.com/2012/12/fabulasdeesopo.pdf

 

Resultado de imagem para fábulas ppt

publicado por OPTD às 19:03
Tags:

Setembro 19 2016
 
 
Outubro 05 2015
 

Contos, fábulas, mitos e lendas são narrativas populares e tradicionais que foram passadas de geração em geração até aos nossos dias.

Muitas destas histórias foram transmitidas oralmente até que alguns escritores os compilaram e registaram por escrito.

 

Conto

O conto é um relato simples de situações imaginárias, com intenções lúdicas. 

Características do conto tradicional 

Proveniente da tradição oral, apresenta uma linguagem simples.

É uma narrativa pouco extensa e o narrador é não participante.

Tem um enredo e uma estrutura simples (introdução, desenvolvimento e conclusão).

Quase não há marcas do espaço e do tempo e, quando há, são muito vagas.

Apresenta um reduzido número de personagens.

Muitos contos apresentam sempre a mesma fórmula inicial ("Era uma vez...") e final ("... e foram felizes para sempre.").

Alguns contos pretendem transmitir um ensinamento ou uma moralidade.

 

Fábula

A fábula é uma narrativa curta cujos protagonistas são animais personificados. 



Características da fábula

 Pretende criticar e chamar a atenção para alguns comportamentos dos seres humanos como a vaidade, a prepotência, a ganância, ou a esperteza, entre outros.

Tem uma moralidade, ou seja, uma espécie de ensinamento, que costuma aparecer no final do texto.

 Ocorre num espaço e num tempo indeterminados.

 

 Lenda

A lenda é uma pequena história localizada no tempo e no espaço. Não se conhecem os autores das lendas, mas as suas personagens são, de uma maneira geral, bem identificadas. 



Características da lenda

Conta uma história anónima, de origem indeterminada, mas cujos factos relatados são considerados verdadeiros relativamente ao tempo e lugar em que ocorreram.

 Narra acontecimentos históricos, religiosos ou outros que explicam a origem de aspetos geográficos ou relacionados com fenómenos da natureza.

Tem habitualmente poucas personagens que costumam estar identificadas pelo nome.

 

 Mito

O mito é uma narrativa tradicional, relativa a tempos antigos, de carácter religioso, que procura explicar os acontecimentos importantes da vida através do sobrenatural. 



Características do mito

Foi transmitido oralmente, de geração em geração.

Narra feitos antigos de heróis que têm poderes sobrenaturais.

Refere-se a seres extraordinários, como deuses, divindades, semideuses e heróis, cujo comportamento é visto como um modelo de vida.

Remete para tempos muito antigos, mas refere-se a uma determinada data e religião.

Tem carácter explicativo ou simbólico.

Transmite um ensinamento com o objetivo de aperfeiçoar o comportamento humano.

 

PPT

publicado por OPTD às 15:33

Outubro 05 2015

Contos, fábulas, mitos e lendas são narrativas populares e tradicionais que foram passadas de geração em geração até aos nossos dias.

Muitas destas histórias foram transmitidas oralmente até que alguns escritores os compilaram e registaram por escrito.

 

Conto

O conto é um relato simples de situações imaginárias, com intenções lúdicas. 

Características do conto tradicional 

Proveniente da tradição oral, apresenta uma linguagem simples.

É uma narrativa pouco extensa e o narrador é não participante.

Tem um enredo e uma estrutura simples (introdução, desenvolvimento e conclusão).

Quase não há marcas do espaço e do tempo e, quando há, são muito vagas.

Apresenta um reduzido número de personagens.

Muitos contos apresentam sempre a mesma fórmula inicial ("Era uma vez...") e final ("... e foram felizes para sempre.").

Alguns contos pretendem transmitir um ensinamento ou uma moralidade.

 

Fábula

A fábula é uma narrativa curta cujos protagonistas são animais personificados. 



Características da fábula

 Pretende criticar e chamar a atenção para alguns comportamentos dos seres humanos como a vaidade, a prepotência, a ganância, ou a esperteza, entre outros.

Tem uma moralidade, ou seja, uma espécie de ensinamento, que costuma aparecer no final do texto.

 Ocorre num espaço e num tempo indeterminados.

 

 Lenda

A lenda é uma pequena história localizada no tempo e no espaço. Não se conhecem os autores das lendas, mas as suas personagens são, de uma maneira geral, bem identificadas. 



Características da lenda

Conta uma história anónima, de origem indeterminada, mas cujos factos relatados são considerados verdadeiros relativamente ao tempo e lugar em que ocorreram.

 Narra acontecimentos históricos, religiosos ou outros que explicam a origem de aspetos geográficos ou relacionados com fenómenos da natureza.

Tem habitualmente poucas personagens que costumam estar identificadas pelo nome.

 

 Mito

O mito é uma narrativa tradicional, relativa a tempos antigos, de carácter religioso, que procura explicar os acontecimentos importantes da vida através do sobrenatural. 



Características do mito

Foi transmitido oralmente, de geração em geração.

Narra feitos antigos de heróis que têm poderes sobrenaturais.

Refere-se a seres extraordinários, como deuses, divindades, semideuses e heróis, cujo comportamento é visto como um modelo de vida.

Remete para tempos muito antigos, mas refere-se a uma determinada data e religião.

Tem carácter explicativo ou simbólico.

Transmite um ensinamento com o objetivo de aperfeiçoar o comportamento humano.

 

PPT

publicado por OPTD às 15:40

Junho 01 2015

https://www.youtube.com/watch?v=9v8VjXkhZdo

publicado por OPTD às 09:38
Tags:

Setembro 26 2013

fábula

 

Fábula é uma composição literária em que os personagens são geralmente animais, forças da natureza ou objetos, que apresentam características humanas, tais como a fala, os costumes, etc. Estas histórias são geralmente feitas para crianças e terminam com um ensinamento moral de caráter instrutivo.

 

A fábula é uma narrativa em prosa ou poema épico breve de caráter moralizante, protagonizado por animais, plantas ou até objetos inanimados. Contém geralmente uma parte narrativa e uma breve conclusão moralizadora, onde os animais se tornam exemplos para o ser humano.

 

A fábula teve a sua origem no Oriente, onde existe uma vasta tradição, passando depois para a Grécia, onde foi cultivada por Hesíodo, Arquíloco e sobretudo Esopo. Neste período o gênero ainda pertencia à tradição oral. Foram os romanos, entre os quais sobressai Fedro, que inseriram a fábula na literatura escrita.

 

Cada animal simboliza algum aspeto ou qualidade do homem como, por exemplo, o leão representa a força; a raposa, a astúcia; a formiga, o trabalho, é uma narrativa com fundo didático.

 

Quando os personagens são seres inanimados ou objetos, a fábula recebe o nome de apólogo.

 

Algumas das fábulas mais conhecidas são: a cigarra e a formiga, a raposa e as uvas, a lebre a a tartaruga e o leão e o ratinho.

 

Os mais famosos escritores de fábulas são Esopo, Fedro e La Fontaine. Este último, criou uma obra-prima intitulada "Fábulas", dividida em 12 livros, onde o autor usa linguagem ágil e expressiva para analisar com mestria a alma e a natureza do ser humano. Escritas em verso livre e publicadas entre 1668 e 1694, as Fábulas contêm uma crítica lúcida e satírica à sociedade do final do século XVII, mas podem ser aplicadas nos dias de hoje.

 

No Brasil o mais conhecido fabulista é Monteiro Lobato, autor das fábulas "a coruja e a águia", "o cavalo e o burro", "o corvo e o pavão", entre outras.

As fábulas são normalmente transmitidas por pais, professores, até políticos e homens públicos, e estão em livros, peças de teatro, filmes, e em várias outras formas de comunicação.

 

http://www.significados.com.br/fabula/

 

Fábulas:

 

http://www.escolovar.org/fabulas.htm

 

 
Para mais informação clica no tag fábulas
publicado por OPTD às 12:45
Tags: ,

Junho 12 2010

 

 

 

. Um velho avô Índio disse ao seu neto, que veio a ele com raiva de um amigo, que lhe havia feito uma injustiça.

. . - "Deixe-me contar-lhe uma história.

. . Eu mesmo, algumas vezes, senti grande ódio daqueles que me fizeram tanto mal, sem qualquer arrependimento das conseqüências
. . de seus atos.

. . Todavia o ódio corrói você, mas não fere seu inimigo. É o mesmo que tomar veneno, desejando que seu inimigo morra. Lutei muitas vezes contra estes sentimentos.

. . E ele continuou:

. . - "É como se existissem dois lobos dentro de mim. Um deles é bom e não magoa. Ele vive em harmonia com todos ao redor dele e não se ofende quando não teve a intenção de ofender. Ele só lutará quando for certo fazer isto, de maneira correta.

. . Mas, o outro lobo, ah!, este é cheio de raiva. Mesmo as pequeninas coisas o lançam num ataque de ira! Ele briga com todos, o tempo todo, sem qualquer motivo. Ele não pode pensar porque sua raiva e ódio são muito grandes. É uma raiva inútil, pois sua raiva não irá mudar coisa alguma!

. . Algumas vezes é difícil conviver com estes dois lobos dentro de mim, pois ambos tentam dominar meu espírito.

. . "O garoto olhou intensamente nos olhos do avô e perguntou:

. . - " Qual deles vence, vovô?

. . O velho índio sorriu e respondeu baixinho:

. . "AQUELE QUE EU ALIMENTO MAIS FREQUENTEMENTE DENTRO DE MIM".

 

 

http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20080709160952AASCb9T

 

publicado por OPTD às 16:23

Julho 11 2009

 

 

 

 

 

 

 

Cachorro VELHO


Uma velha senhora foi para um safari na África e levou seu velho vira-lata com ela.

Um dia, caçando borboletas, o velho cão, de repente, deu-se conta de que estava perdido.

Vagando a esmo, procurando o caminho de volta, o velho cão percebe que um jovem leopardo o viu e caminha em sua direção, com intenção de conseguir um bom almoço ..

O cachorro velho pensa:

-'Oh, oh! Estou mesmo enrascado ! Olhou à volta e viu ossos espalhados no chão por perto. Em vez de apavorar-se mais ainda, o velho cão ajeita-se junto ao osso mais próximo, e começa a roê-lo, dando as costas ao predador ...

Quando o leopardo estava a ponto de dar o bote, o velho cachorro exclama bem alto: -Cara, este leopardo estava delicioso ! Será que há outros por aí ?

Ouvindo isso, o jovem leopardo, com um arrepio de terror, suspende seu ataque, já quase começado, e se esgueira na direção das árvores.

-Caramba! pensa o leopardo, essa foi por pouco ! O velho vira-lata quase me pega!

Um macaco, numa árvore ali perto, viu toda a cena e logo imaginou como fazer bom uso do que vira: em troca de proteção para si, informaria ao predador que o vira-lata não havia comido leopardo algum...

E assim foi, rápido, em direção ao leopardo. Mas o velho cachorro o vê correndo na direção do predador em grande velocidade, e pensa:

-Aí tem coisa!

O macaco logo alcança o felino, cochicha-lhe o que interessa e faz um acordo com o leopardo.

O jovem leopardo fica furioso por ter sido feito de bobo, e diz: -'Aí, macaco! Suba nas minhas costas para você ver o que acontece com aquele cachorro abusado!'

Agora, o velho cachorro vê um leopardo furioso, vindo em sua direção, com um macaco nas costas, e pensa:

-E agora, o que é que eu posso fazer ?

Mas, em vez de correr ( sabe que suas pernas doídas não o levariam longe...) o cachorro senta, mais uma vez dando costas aos agressores, e fazendo de conta que ainda não os viu, e quando estavam perto o bastante para ouvi-lo, o velho cão diz:

-'Cadê o filha da **** daquele macaco? Tô morrendo de fome! Ele disse que ia trazer outro leopardo para mim e  não chega nunca! '

Moral da história: não mexa com cachorro velho... idade e habilidade se sobrepõem à juventude e intriga.
Sabedoria só vem com idade e experiência.


     

publicado por OPTD às 16:03
Tags:

Junho 24 2009

http://istoe.terra.com.br/planetadinamica/site/quizasp/animais/perguntas_animais.asp?id_quiz=84

 

 

publicado por OPTD às 21:52
Tags:

Março 18 2009

 

 

 

 

Ora aqui vai um pensamento brilhante:

Era uma vez uma cobra que começou a perseguir um pirilampo. Ele fugia com medo da feroz predadora, mas a cobra não desistia.

Um dia, já sem forças, o pirilampo parou e disse à cobra:
- Posso fazer três perguntas?
- Podes. Não costumo abrir esse precedente, mas já que te vou comer, podes perguntar.
- Pertenço à tua cadeia alimentar?
- Não.
- Fiz-te alguma coisa?
- Não.
- Então porque é que me queres comer?
- PORQUE NÃO SUPORTO VER-TE BRILHAR!!!

E é assim....
Diariamente, tropeçamos em cobras!

 

 

 

 

 



publicado por OPTD às 22:25
Tags:

Janeiro 29 2009

 

Fábula quer dizer fala e são pequenas histórias, em verso ou não, em que animais, representando características humanas falam e interagem com o objectvo de transmitir um ensinamento, uma moral.

 

Fábulas de Esopo:  http://sitededicas.uol.com.br/cfab.htm

 

Fábulas de Esopo, Fedro e La Fontaine com imagens e som: http://nonio.eses.pt/fabulas

 

 

publicado por OPTD às 19:48
Tags:

Um blogue de apoio às minhas aulas e a todos os que gostam da Língua Portuguesa (e Francesa) e tudo...
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


links
pesquisar
 
Contador (desde Julho 2009)

contador gratis
blogs SAPO