O Professor tira dúvidas

Abril 21 2015

 

5º ano

 

grupo I

  • texto poético (questionário: tema, sujeito poético, caracterização, descrição, aspetos formais e estilísticos)
  • texto não literário (localização e completamento de informações)

 

grupo II

toda a gramática trabalhada até agora - ver Caixa de Ferramentas

(nº sílabas, acentuação, determinantes, funções sintáticas: sujeito, predicado, complemento direto e indireto, vocativo; tempos verbais, palavras derivadas, pronomes, preposições, adjetivo numeral, advérbio, conjugações, graus dos adjetivos...)

 

grupo III

4 opções de escrita (modo narrativo, dramático, poético, um tipo de texto não literário)

-180 palavras.

 

6º ano

(ver IAVE http://bi.iave.pt/exames/exames/eBasico/722/?listProvas )

 

grupo I

  • texto narrativo (questionário: caracterização, descrição, aspetos formais e estilísticos)
  • texto não literário (localização e completamento de informações)

 

grupo II

toda a gramática trabalhada até agora - ver sínteses gramaticais no final do manual e blog (post 20/03/15) http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/prova-final-6o-ano-302059

 

grupo III

escrita (modo narrativo)

140 - 200 palavras.

publicado por OPTD às 21:35

Abril 17 2015

Biografia e bibliografia

http://pt.slideshare.net/mariacancela/manuel-antnio-pina-28385285?related=1

Texto parcial

http://pt.slideshare.net/beebgondomar/o-pssaro-da-cabea

http://pt.slideshare.net/IsabelPereira2010/manuel-antnio-pina-28397835  slide 9

 

https://www.youtube.com/watch?v=5DpbhISiEwc

Vídeo

https://www.youtube.com/watch?v=wj68jqZlFZU

http://natura.di.uminho.pt/~jj/musica/html/ralha-aAnaQuer.html musica

Ficha de trabalho

http://pt.scribd.com/doc/137735759/guiao-de-leitura-passaro-da-cabeca#force_seo

 

Entrevista

https://www.youtube.com/watch?v=LZ7exiRqzFE

publicado por OPTD às 10:12

Abril 17 2015
  1. O texto pertence ao modo dramático/teatral.
  2. O autor do texto é António Torrado e a obra chama-se Teatro às três pancadas.
  3. O ator que tem o papel de Corvo está em cima de uma cadeira que está em cima de uma mesa.
  4. «(entra o narrador, solene.)»
  5. As didascálias estão em itálico e entre parênteses/parêntesis e servem para dar indicações aos atores, não sendo lidas. As falas das personagens são lidas e têm antes o nome da personagem.
  6. A Raposa elogiou o Corvo com a intenção de o enganar e roubar o queijo.
  7. «Croá, croá» l. 44.
  8. A Raposa é esperta e o Corvo é vaidoso.
  9. O Corvo sentia-se humilhado pela Raposa, porque ele ficou «desolado, olhando para baixo» (.56).

11.1 b) porque só tem um verbo – desce.

11.3 boca.

11.4

triste, baixa, cadenciado.

Devagar

De +a Da/a+o ao

A A

B A

C P

D A

E P

  1. 1 É UMA FRASE ATIVA PORQUE SÓ TEM UM VERBO – AGARROU.

13.2 O QUEIJINHO TODO INTEIRO FOI LOGO AGARRADO PELA RAPOSA.

Ó CORVO, VOCATIVO

O TEU QUEIJO SUJEITO SIMPLES

FOI COMIDO PREDICADO

POR MIM. COMPLEMENTO AGENTE DA PASSIVA

  1. TEXTO DRAMÁTICO LIVRE, COM INTRODUÇÃO, DESENVOLVIMENTO E CONCLUSÃO E ADEQUAÇÃO LINGUÍSTICA.

 

DOIS AMIGOS VIAJAVAM PELO DESERTO, ATÉ QUE UM DELES SE CHATEOU COM O OUTRO E ESBOFETEOU-O.

OFENDIDO, O AMIGO ESCREVEU NA AREIA: «HOJE, O MEU MELHOR AMIGO BATEU-ME NO ROSTO.»

SEGUIRAM VIAGEM, EM SILÊNCIO, ATÉ QUE AVISTARAM UM OÁSIS. UM DELES, RESOLVEU TOMAR BANHO NO LAGO DO OÁSIS, MAS IA-SE AFOGANDO. O AMIGO SALVOU-O E QUANDO SE SENTIU RECUPERADO ESCREVEU NUMA PEDRA: «HOJE, O MEU MELHOR AMIGO SALVOU-ME A VIDA.»

CURIOSO, O AMIGO PERGUNTOU-LHE:

- PORQUE É QUE QUANDO EU TE BATI FOSTE ESCREVER NA AREIA E AGORA QUE TE SALVEI FOSTE ESCREVER NA PEDRA?

O OUTRO RESPONDEU:

- QUANDO UM GRANDE AMIGO NOS OFENDE, DEVEMOS ESCREVER NA AREIA, PORQUE ASSIM O VENTO DO ESQUECIMENTO APAGA AS PALAVRAS. MAS QUANDO ALGUÉM FAZ POR NÓS ALGUMA COISA IMPORTANTE, DEVEMOS GRAVAR AS PALAVRAS NA PEDRA DA MEMÓRIA E DO CORAÇÃO, ONDE NENHUM VENTO AS PODE APAGAR.

 

publicado por OPTD às 10:10

Abril 17 2015

Escola Básica

Teste de Português

Nome _________________________, nº __, 5º ___ Classificação ____%, ___/___/____

   

Grupo I - 50%

Lê o texto A e responde, de forma completa e adequada, às questões:

 

O Príncipe Nabo

 

A sala do trono: um tapete, cortinados pesados, algumas cadeiras, móvel carregado de "bibelots", uma jarra enorme. O retrato do rei na parede, um espelho. No centro, o trono.

 

Aurora (A limpar, com um espanador, a jarra enorme) – Hoje é que vai ser. Estou ansiosa por saber o que acontece. Vou espreitar pelo buraco da fechadura. "Não devemos perder os momentos históricos", costuma dizer o rei. (Ri-se.)

Carolina – É a sexta vez que mandam cá vir uma data de príncipes para a princesa escolher um marido.

Aurora – Um marido não, um príncipe consorte.

Carolina –: Com sorte... hum... Sei lá se é uma sorte casar com a princesa.

Aurora – Má língua!

Carolina: Ora essa, só digo o que toda a gente diz. De resto, quem tem a sorte toda é ela. Os pretendentes aparecem-lhe em casa, e logo aos magotes! Raparigas da nossa laia precisam de correr Seca e Meca aos domingos depois das três, da Igreja para a feira, dali para a Avenida e para as transversais, e de homem para casar nem sinal. (Suspira.)

Lucas: É que tu não és uma princesa e não tens nem castelo nem fortuna.

Aurora: Virá hoje alguém que lhe agrade?

Lucas: Não me parece. Príncipes como ela quer não existem neste mundo. Ou são gordos, ou são magros, pequenos, altos de mais...

Carolina: Ou então loiros de mais, morenos de mais...

Aurora: Ela quer um príncipe perfeito...

Lucas: Um príncipe perfeito. Já há um ror de anos que sirvo neste castelo e nunca cá vi um príncipe perfeito. Afinal toda a gente tem falhas, tanto faz que sejam príncipes como criados. Eu, por exemplo...

Carolina – És magro de mais.

Lucas – Pronto, lá está!

Aurora – E o cozinheiro é gordo de mais.

 

Aparece o cozinheiro.

 

 

LOSA, Ilse – O Príncipe Nabo. Porto: Afrontamento, 2000. p. 5-6.

 

  1. Retira do excerto um exemplo de didascália e explica para que serve.

_______________________________________________________________________

_______________________________________________________________________

_______________________________________________________________________

  1. Situa o excerto na obra, justificando o que acontece antes e depois.

_______________________________________________________________________

_______________________________________________________________________

_______________________________________________________________________

  1. Que atitude tem Carolina relativamente à Princesa? Faz o retrato psicológico de Carolina neste excerto.

_______________________________________________________________________

_______________________________________________________________________

_______________________________________________________________________

  1. Concordas com as atitudes destas personagens em relação à Princesa? Porquê?

_______________________________________________________________________

_______________________________________________________________________

_______________________________________________________________________

_______________________________________________________________________

Lê o texto B e responde, de forma completa e adequada, às questões:

Ilse Lieblich Losa (Melle-Buer, 20 de março de 1913 — Porto, 6 de janeiro de 2006) foi uma escritora portuguesa de origem judaica. Nascida na Alemanha, frequentou o liceu em Osnabrück e Hildesheim e mais tarde um instituto comercial em Hannover. Ameaçada pela Gestapo de ser enviada para um campo de concentração devido à sua origem judaica, abandonou o seu país natal em 1930. Deslocou-se primeiro para Inglaterra onde teve os primeiros contactos com escolas infantis e com os problemas das crianças. Chegou a Portugal em 1934, tendo-se fixado na cidade do Porto, onde casou com o arquiteto Arménio Taveira Losa, tendo adquirido a nacionalidade portuguesa. Em 1943, publicou o seu primeiro livro "O mundo em que vivi" e desde dessa altura, dedicou a sua vida à tradução e à literatura infanto-juvenil, tendo sido galardoada em 1984 com o Grande Prémio Gulbenkian para o conjunto da sua obra dirigida às crianças. Em 1998 recebeu o Grande Prémio de Crónica, da APE (Associação Portuguesa de Escritores) devido à sua obra À Flor do Tempo. Colaborou em diversos jornais e revistas, alemães e portugueses, está representada em várias antologias de autores portugueses e colaborou na organização e traduziu antologias de obras portuguesas publicadas na Alemanha. Traduziu do alemão para português alguns dos mais consagrados autores. Segundo Óscar Lopes "os seus livros são uma só odisseia interior de uma demanda infindável da pátria, do lar, dos céus a que uma experiência vivida só responde com uma multiplicidade de mundos que tanto atraem como repelem e que todos entre si se repelem".

In http://www.wook.pt/authors/detail/id/293

  1. Completa, com frases e usando as tuas palavras, com os acontecimentos relativos aos anos indicados:

1913

 

1930

 

1934

 

1943

 

1984

 

   

Grupo II – 20%

 

Lê as questões seguintes relativas à frase abaixo e responde adequadamente:

 

Ó Carolina, os pretendentes de Beatriz deram estes presentes à Princesa?

 

1.Indica o sujeito desta frase e classifica-o quanto ao tipo. ________________________________________________________________

  1. Indica o predicado da frase.

______________________________________________________________

  1. Indica o complemento indireto e pronominaliza-o.

______________________________________________________________

  1. Indica o complemento direto e pronominaliza-o.

_______________________________________________________________

  1. Indica o vocativo desta frase.

________________________________________________________________

  1. Indica um determinante presente na frase e refere a sua subclasse.

_______________________________________________________________

 

Grupo III -30%

 

  1. Escreve um texto dramático de tema livre com os seguintes elementos obrigatórios mínimos, respeitando as regras deste modo literário, com os três momentos habituais e a correção linguística adequada:

- 1 didascália

- 2 atos

- 3 cenas

- 4 personagens

 

Usa uma folha à parte, com o teu nome para escreveres este texto.

 

Revê TUDO antes de entregar, corrigindo o que escreveste.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bom trabalho!

publicado por OPTD às 10:10

Abril 16 2015

 

Cf. Recursos e informações para quem lê, quer ler, dar a ler...

 

Basta clicar na lista à esquerda:

 

http://www.voluntariosdaleitura.org/index.php?s=info&pid=9&title=Recursos:_Informacao_e_Formacao

publicado por OPTD às 09:23
Tags:

Um blogue de apoio às minhas aulas e a todos os que gostam da Língua Portuguesa (e Francesa) e tudo...
Abril 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
18

19
20
22
23
24
25

26
27
28
29
30


links
pesquisar
 
Contador (desde Julho 2009)

contador gratis
subscrever feeds
blogs SAPO