O Professor tira dúvidas

Dezembro 28 2012

 

 

HOSSANA!

Junquem de flores o chão do velho mundo;

Vem o futuro aí!

Desejado por todos os poetas

E profetas

Da vida,

Deixou a sua ermida

E meteu-se a caminho.

Ninguém o viu ainda, mas é belo.

É o futuro…

 

Ponham pois rosmaninho

Em cada rua,

Em cada porta,

Em cada muro,

E tenham confiança nos milagres

Desse Messias que renova o tempo.

O passado passou.

O presente agoniza.

Cubram de flores a única verdade

Que se eterniza!

 

                                              Miguel Torga

 

publicado por OPTD às 22:23

Dezembro 28 2012

E será Natal para sempre

Alguém observou que cada vez mais o ano se compõe de 10 meses; imperfeitamente embora, o resto é Natal. É possível que, com o tempo, essa divisão se inverta: 10 meses de Natal e 2 meses de ano vulgarmente dito. E não parece absurdo imaginar que, pelo desenvolvimento da linha, e pela melhoria do homem, o ano inteiro se converta em Natal, abolindo-se a era civil, com suas obrigações enfadonhas ou malignas. Será bom.

Então nos amaremos e nos desejaremos felicidades ininterruptamente, de manhã à noite, de uma rua a outra, de continente a continente, de cortina de ferro à cortina de nylon — sem cortinas. Governo e oposição, neutros, super e subdesenvolvidos, marcianos, bichos, plantas entrarão em regime de fraternidade. Os objetos se impregnarão de espírito natalino, e veremos o desenho animado, reino da crueldade, transposto para o reino do amor: a máquina de lavar roupa abraçada ao flamboyant, núpcias da flauta e do ovo, a betoneira com o sagüi ou com o vestido de baile. E o supra-realismo, justificado espiritualmente, será uma chave para o mundo.

Completado o ciclo histórico, os bens serão repartidos por si mesmos entre nossos irmãos, isto é, com todos os viventes e elementos da terra, água, ar e alma. Não haverá mais cartas de cobrança, de descompostura nem de suicídio. O correio só transportará correspondência gentil, de preferência postais de Chagall, em que noivos e burrinhos circulam na atmosfera, pastando flores; toda pintura, inclusive o borrão, estará a serviço do entendimento afetuoso. A crítica de arte se dissolverá jovialmente, a menos que prefira tomar a forma de um sininho cristalino, a badalar sem erudição nem pretensão, celebrando o Advento.

A poesia escrita se identificará com o perfume das moitas antes do amanhecer, despojando-se do uso do som. Para que livros? perguntará um anjo e, sorrindo, mostrará a terra impressa com as tintas do sol e das galáxias, aberta à maneira de um livro.

A música permanecerá a mesma, tal qual Palestrina e Mozart a deixaram; equívocos e divertimentos musicais serão arquivados, sem humilhação para ninguém.

Com economia para os povos desaparecerão suavemente classes armadas e semi-armadas, repartições arrecadadoras, polícia e fiscais de toda espécie. Uma palavra será descoberta no dicionário: paz.

O trabalho deixará de ser imposição para constituir o sentido natural da vida, sob a jurisdição desses incansáveis trabalhadores, que são os lírios do campo. Salário de cada um: a alegria que tiver merecido. Nem juntas de conciliação nem tribunais de justiça, pois tudo estará conciliado na ordem do amor.

Todo mundo se rirá do dinheiro e das arcas que o guardavam, e que passarão a depósito de doces, para visitas. Haverá dois jardins para cada habitante, um exterior, outro interior, comunicando-se por um atalho invisível.

A morte não será procurada nem esquivada, e o homem compreenderá a existência da noite, como já compreendera a da manhã.

O mundo será administrado exclusivamente pelas crianças, e elas farão o que bem entenderem das restantes instituições caducas, a Universidade inclusive.

E será Natal para sempre.

Carlos Drummond de Andrade, Cadeira de Balanço - Rio de Janeiro, 1972

 

publicado por OPTD às 22:19

Dezembro 22 2012

http://vmais.rr.sapo.pt/default.aspx?fil=255745

 

 

publicado por OPTD às 12:32

Dezembro 22 2012

 

Esperança


Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano

Vive uma louca chamada Esperança

E ela pensa que quando todas as sirenas

Todas as buzinas

Todos os reco-recos tocarem

- Ó delicioso vôo!

Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada,

Outra vez criança...

E em torno dela indagará o povo:

- Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?

E ela lhes dirá

(É preciso dizer-lhes tudo de novo!)

Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não esqueçam:

- O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA...


* * * * * * * * * * * * * * *

Extraído de "Literatura Comentada - Mário Quintana

Abril Educação, 1982.
publicado por OPTD às 11:09
Tags:

Dezembro 22 2012
publicado por OPTD às 10:57

Dezembro 11 2012

 

http://www.uiowa.edu/~acadtech/phonetics/spanish/frameset.html (são muito parecidos com o Português)

 

Alfabeto/sons

 

letra/nome da letra/exemplos

 

A (á) águia, cama, anjo

B (bê) beijo, barco

C (cê) carta, coragem, curioso > k+a, o, u

      ! céu, cinzento              > s+e,i

D (dê) dedo, desejo

E (é) Espanha, ele, ela > e, ê, é

F (efe) Fátima, Faro, frio

G (guê) gato, gosto, gume > guê+a, o, u

         !gelado, Gil           > j+e,i

H (agá) não se lê homem

I (i) isto

J (jota) José

K (capa) usa-se em termos estrangeiros e unidades de medida Kandahar, Km

L (ele) Lisboa

M (eme) Madeira

N (ene) navio

O (ó) obrigado

P (pê) Portugal

Qu (quê)Quando, qual > KU

         ! quem > K~em

R (erre) Rossio, carro >RR

         Amar, falar, caro  >r

S (esse) sábado

            dias (ch)

           ! casa, rosa (entre vogais, lê-se z)

T (tê) tudo, talvez, também

U (u) urso

V (vê) viagem

W (duplo vê ou dablio) usa-se em termos estrangeiros Washington

X (chis) Xavier, xaile, xarope

         !  exame Z

          ! próximo S

Y (i grego ou ipsílon) usa-se em termos estrangeiros New York

Z (zê) Zé, gazela

 

Vogais nasais (a seguir ao m, vem sempre um b/p)

 

am, an ambiente, antes

em, en tem, entrada

im, in simples, indireto

om, on monge, ontem

um, un um, untar

 

ão mão

ãe mãe

õe portões

 

Dígrafos

 

rr carro

ss assalto

lh orelha

nh vinho

 

 

 

        

 

 

      

publicado por OPTD às 12:36

Dezembro 09 2012
publicado por OPTD às 15:09

Dezembro 09 2012
publicado por OPTD às 15:07

Dezembro 09 2012

~


~



publicado por OPTD às 14:36

Dezembro 09 2012

http://zh.wikipedia.org/wiki/%E8%91%A1%E8%90%84%E7%89%99

 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Portugal

 

Mapa de PortugalBandeira de Portugal

 

 

~

~

 

 

~
~
~
publicado por OPTD às 14:25

Um blogue de apoio às minhas aulas e a todos os que gostam da Língua Portuguesa (e Francesa) e tudo...
Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
29

30
31


links
pesquisar
 
Contador (desde Julho 2009)

contador gratis
subscrever feeds
blogs SAPO