O Professor tira dúvidas

Setembro 19 2016

 

http://pt.slideshare.net/anaarmindaazevedo/lendas-deportugal-12625572

http://www.folclore-online.com/lendas.html#.V9_7z4grJ0i

publicado por OPTD às 15:45
Tags:

Setembro 19 2016
 
 
Outubro 05 2015
 

Contos, fábulas, mitos e lendas são narrativas populares e tradicionais que foram passadas de geração em geração até aos nossos dias.

Muitas destas histórias foram transmitidas oralmente até que alguns escritores os compilaram e registaram por escrito.

 

Conto

O conto é um relato simples de situações imaginárias, com intenções lúdicas. 

Características do conto tradicional 

Proveniente da tradição oral, apresenta uma linguagem simples.

É uma narrativa pouco extensa e o narrador é não participante.

Tem um enredo e uma estrutura simples (introdução, desenvolvimento e conclusão).

Quase não há marcas do espaço e do tempo e, quando há, são muito vagas.

Apresenta um reduzido número de personagens.

Muitos contos apresentam sempre a mesma fórmula inicial ("Era uma vez...") e final ("... e foram felizes para sempre.").

Alguns contos pretendem transmitir um ensinamento ou uma moralidade.

 

Fábula

A fábula é uma narrativa curta cujos protagonistas são animais personificados. 



Características da fábula

 Pretende criticar e chamar a atenção para alguns comportamentos dos seres humanos como a vaidade, a prepotência, a ganância, ou a esperteza, entre outros.

Tem uma moralidade, ou seja, uma espécie de ensinamento, que costuma aparecer no final do texto.

 Ocorre num espaço e num tempo indeterminados.

 

 Lenda

A lenda é uma pequena história localizada no tempo e no espaço. Não se conhecem os autores das lendas, mas as suas personagens são, de uma maneira geral, bem identificadas. 



Características da lenda

Conta uma história anónima, de origem indeterminada, mas cujos factos relatados são considerados verdadeiros relativamente ao tempo e lugar em que ocorreram.

 Narra acontecimentos históricos, religiosos ou outros que explicam a origem de aspetos geográficos ou relacionados com fenómenos da natureza.

Tem habitualmente poucas personagens que costumam estar identificadas pelo nome.

 

 Mito

O mito é uma narrativa tradicional, relativa a tempos antigos, de carácter religioso, que procura explicar os acontecimentos importantes da vida através do sobrenatural. 



Características do mito

Foi transmitido oralmente, de geração em geração.

Narra feitos antigos de heróis que têm poderes sobrenaturais.

Refere-se a seres extraordinários, como deuses, divindades, semideuses e heróis, cujo comportamento é visto como um modelo de vida.

Remete para tempos muito antigos, mas refere-se a uma determinada data e religião.

Tem carácter explicativo ou simbólico.

Transmite um ensinamento com o objetivo de aperfeiçoar o comportamento humano.

 

PPT

publicado por OPTD às 15:33

Setembro 15 2016

manual

Resultado de imagem para diálogos 7

caderno de atividades

Resultado de imagem para diálogos 7 caderno de atividades

Guiões de Leitura

Resultado de imagem para dialogos 7 guião de leituras

 

1º Período

Resultado de imagem para o cavaleiro da dinamarca

(qualquer edição)

 

2º período

Resultado de imagem para historis do gato e da gaivota

(qualquer edição)

 

3º período

Resultado de imagem para leandro rei da heliria

(qualquer edição)

publicado por OPTD às 08:25
Tags:

Setembro 15 2016

Resultado de imagem para avaliações

As avaliações incidirão nos seguintes domínios, com os seguintes pesos:

 

Oralidade 25%

Leitura, gramática e escrita 50%

Atitudes 25%

 

Compreensão oral

Expressão oral

Leitura

Educação Literária

Gramática

Escrita

Atitudes

 

 

 

 

 

   

 

 

V/F

Escolha múltipla

 

Correção das informações

 

(conteúdos do Programa e Metas Curriculares 2015)

Apresentação oral de um livro à escolha (4 minutos):

- Dados do livro

- Resumo

- Opinião justificada

Correção linguística

  Correção das informações

(conteúdos do Programa e Metas Curriculares 2015)

V/F 

associação 

ordenação 

Escolha múltipla

 

... 

 

Correção morfossintática

  Correção das informações

 

 

 

(conteúdos do Programa e Metas Curriculares 2015)

Questionário de resposta fechada curta e aberta

Correção morfossintática

  Correção das informações

 

(60 conteúdo/40 forma)

(conteúdos do Programa e Metas Curriculares 2015)

V/F

 

Correspondência correta entre colunas

 

escolha múltipla

 

associação

 

completamento de espaços

 

resposta com conteúdos gramaticais

...

 

indicação da resposta adequada

 

(conteúdos do Programa e Metas Curriculares 2015)

Texto entre 180-240 palavras

 

Os critérios usados nas provas finais disponíveis em http://www.iave.pt relativamente aos parâmetros:

tema e tipologia

coerência e pertinência da informação

estrutura e coesão

morfologia e sintaxe

repertório vocabular

ortografia

 

 

Nota : nos alunos disléxicos, em qualquer grupo, não serão tidas em conta as questões ortográficas; o mesmo para os alunos com dificuldades de aprendizagem e estrangeiros, privilegiando-se atividades alternativas à produção escrita convencional.

 

(conteúdos do Programa e Metas Curriculares 2015)

-Assiduidade

 

-Pontualidade

 

-Disciplina

 

-Autonomia e colaboração

 

-Realização e qualidade dos trabalhos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por OPTD às 07:58

Setembro 15 2016

Resultado de imagem para programa e metas curriculares de português do ensino básico

Domínios:

 

Oralidade

Leitura

Educação Literária

Gramática

Escrita

http://www.dge.mec.pt/portugues

publicado por OPTD às 07:55
Tags:

Setembro 15 2016

Resultado de imagem para bem-vindos

Este será mais um espaço de apoio ao nosso trabalho.

Abaixo, algumas ligações e informações importantes:

Resultado de imagem para calendário escolar 2016 e 2017

Estatuto do Aluno e da Ética Escolar

Legislação essencial

Página AEJO

 

 

Regras e procedimentos essenciais

 

Ser respeitador:

Tratar com correção todos os elementos da comunidade educativa, colegas, assistentes técnicos/operacionais, professores, encarregados de educação.

Ser cumpridor:

Seguir as instruções dos professores e dos assistentes operacionais.

Ser educado:

Agir com simpatia e nunca praticar atos de violência física ou verbal contra nenhum elemento da comunidade educativa.

Ser solidário:

Pedir ajuda sempre que necessário e ajudar quem precisar de apoio.

Estar informado:

Conhecer o Regulamento Interno do Agrupamento. Estar informado é um direito e um dever de todos.

 

  • Estudar e concentrar-se no trabalho da aula.
  • Apresentar-se com vestuário adequado ao espaço e às atividades escolares.
  • Ter sempre consigo a caderneta escolar.
  • Apresentar o cartão escolar sempre que solicitado.
  • Ter sempre o telemóvel desligado e guardado nas aulas e em todos os locais de estudo e de trabalho.
  • Manter a escola limpa e segura. Preservar as instalações, o equipamento escolar e o espaço exterior.
  • Não atravessar os campos de jogos quando está a decorrer uma aula.
  • Recorrer aos diretores de turma para resolver as situações problemáticas.
  • Trazer todo o material escolar necessário, ser organizado no seu uso e na utilização dos cacifos. Não abandonar os objetos pessoais.
  • Entrar e sair da escola e das salas de aula com ordem e calma. Não correr nem falar alto nos corredores.
  • Manter a cabeça descoberta nas aulas e em todos os recintos cobertos da escola. O boné só faz falta no pátio.
  • Ser assíduo e pontual.
  • Não trazer dinheiro, nem objetos valiosos para a escola.
  • Não mastigar pastilha elástica na sala de aula.
  • ...

Regulamento Interno

 

CAPÍTULO IX Direitos e deveres da comunidade escolar

 

SECÇÃO I Direitos e deveres dos alunos


Artigo 80.º Alunos Os alunos constituem o centro do processo educativo devendo o agrupamento organizar-se com vista à sua educação, formação e desenvolvimento integral.


Artigo 81.º Direitos dos alunos


1 — São direitos dos alunos:


a) Ser tratado com respeito e correção por qualquer membro da comunidade educativa, não podendo, em caso algum, ser discriminado em razão da origem étnica, saúde, sexo, orientação sexual, idade, identidade de género, condição económica, cultural ou social ou convicções políticas, ideológicas, filosóficas ou religiosas;

b) Usufruir do ensino e de uma educação de qualidade de acordo com o previsto na lei, em condições de efetiva igualdade de oportunidades no acesso;

c) Escolher e usufruir, nos termos estabelecidos no quadro legal aplicável, por si ou, quando menor, através dos seus pais ou encarregados de educação, o projeto educativo que lhe proporcione as condições para o seu pleno desenvolvimento físico, intelectual, moral, cultural e cívico e para a formação da sua personalidade;

d) Ver reconhecidos e valorizados o mérito, a dedicação, a assiduidade e o esforço no trabalho e no desempenho escolar e ser estimulado nesse sentido;

e) Ver reconhecido o empenhamento em ações meritórias, designadamente o voluntariado em favor da comunidade em que está inserido ou da sociedade em geral, praticadas na escola ou fora dela, e ser estimulado nesse sentido;

f) Usufruir de um horário escolar adequado ao ano frequentado, bem como de uma planificação equilibrada das atividades curriculares e extracurriculares, nomeadamente as que contribuem para o desenvolvimento cultural da comunidade;

g) Beneficiar, no âmbito dos serviços de ação social escolar, de um sistema de apoios que lhe permitam superar ou compensar as carências do tipo sociofamiliar, económico ou cultural que dificultem o acesso à escola ou o processo de ensino;

h) Usufruir de prémios ou apoios e meios complementares que reconheçam e distingam o mérito;

i) Beneficiar de outros apoios específicos, adequados às suas necessidades escolares ou à sua aprendizagem, através dos serviços de psicologia e orientação ou de outros serviços especializados de apoio educativo;

j) Ver salvaguardada a sua segurança na escola e respeitada a sua integridade física e moral, beneficiando, designadamente, da especial proteção consagrada na lei penal para os membros da comunidade escolar;

k) Ser assistido, de forma pronta e adequada, em caso de acidente ou doença súbita, ocorrido ou manifestada no decorrer das atividades escolares;

l) Ver garantida a confidencialidade dos elementos e informações constantes do seu processo individual, de natureza pessoal ou familiar;

m) Participar, através dos seus representantes, nos termos da lei, nos órgãos de administração e gestão da escola, na criação e execução do respetivo projeto educativo, bem como na elaboração do regulamento interno;

n) Eleger os seus representantes para os órgãos, cargos e demais funções de representação no âmbito da escola, bem como ser eleito, nos termos da lei e do regulamento interno da escola;

o) Apresentar críticas e sugestões relativas ao funcionamento da escola e ser ouvido pelos professores, diretores de turma e órgãos de administração e gestão da escola em todos os assuntos que justificadamente forem do seu interesse.

p) Organizar e participar em iniciativas que promovam a formação e ocupação de tempos livres;

q) Ser informado sobre o regulamento interno do agrupamento e sobre todos os assuntos que justificadamente sejam do seu interesse, nomeadamente, sobre o modo de organização do plano de estudos ou curso, o programa e objetivos essenciais de cada disciplina ou área disciplinar e os processos e critérios de avaliação, bem como sobre a matricula, o abono de família e apoios sócio educativos, as normas de utilização e de segurança dos materiais e equipamentos e das instalações, incluindo o plano de emergência, e, em geral, sobre todas as atividades e iniciativas relativas ao projeto educativo do agrupamento;

r) Participar nas demais atividades do agrupamento, nos termos da lei e nas condições definidas neste regulamento;

s) Participar no processo de avaliação, através de mecanismos de auto e hétero avaliação;

t) Beneficiar de medidas previstas neste regulamento que permitam a recuperação da aprendizagem nas situações de ausência devidamente justificada às atividades escolares.


2 — A fruição dos direitos consagrados nas alíneas g), h) e r) do número anterior pode ser, no todo ou em parte, temporariamente vedada em consequência de medida disciplinar corretiva ou sancionatória aplicada ao aluno pelo diretor.


Artigo 82.º Deveres dos alunos


São deveres dos alunos:


a) Estudar, aplicando -se, de forma adequada à sua idade, necessidades educativas e ao ano de escolaridade que frequenta, na sua educação e formação integral;

b) Ser assíduo, pontual e empenhado no cumprimento de todos os seus deveres no âmbito das atividades escolares;

c) Seguir as orientações dos professores relativas ao seu processo de ensino;

d) Tratar com respeito e correção qualquer membro da comunidade educativa, não podendo, em caso algum, ser discriminado em razão da origem étnica, saúde, sexo, orientação sexual, idade, identidade de género, condição económica, cultural ou social, ou convicções políticas, ideológicas, filosóficas ou religiosas.

e) Guardar lealdade para com todos os membros da comunidade educativa;

f) Respeitar a autoridade e as instruções dos professores e do pessoal não docente;

g) Contribuir para a harmonia da convivência escolar e para a plena integração na escola de todos os alunos;

h) Participar nas atividades educativas ou formativas desenvolvidas na escola, bem como nas demais atividades organizativas que requeiram a participação dos alunos;

i) Respeitar a integridade física e psicológica de todos os membros da comunidade educativa, não praticando quaisquer atos, designadamente violentos, independentemente do local ou dos meios utilizados, que atentem contra a integridade física, moral ou patrimonial dos professores, pessoal não docente e alunos;

j) Prestar auxílio e assistência aos restantes membros da comunidade educativa, de acordo com as circunstâncias de perigo para a integridade física e psicológica dos mesmos;

k) Zelar pela preservação, conservação e asseio das instalações, material didático, mobiliário e espaços verdes da escola, fazendo uso correto dos mesmos.

l) Respeitar a propriedade dos bens de todos os membros da comunidade educativa;

m) Permanecer na escola durante o seu horário, salvo autorização escrita do encarregado de educação ou da direção da escola;

n) Participar na eleição dos seus representantes e prestar-lhes toda a colaboração;

o) Conhecer e cumprir o estatuto do aluno e da ética escolar, as normas de funcionamento dos serviços da escola e o regulamento interno da mesma, subscrevendo declaração anual de aceitação do mesmo e de compromisso ativo quanto ao seu cumprimento integral;

p) Não possuir e não consumir substâncias aditivas, em especial drogas, tabaco e bebidas alcoólicas, nem promover qualquer forma de tráfico, facilitação e consumo das mesmas;

q) Não transportar quaisquer materiais, equipamentos tecnológicos, instrumentos ou engenhos passíveis de, objetivamente, perturbarem o normal funcionamento das atividades letivas, ou poderem causar danos físicos ou psicológicos aos alunos ou a qualquer outro membro da comunidade educativa;

r) Não utilizar quaisquer equipamentos tecnológicos, designadamente, telemóveis, equipamentos, programas ou aplicações informáticas, nos locais onde decorram aulas ou outras atividades formativas ou reuniões de órgãos ou estruturas da escola em que participe, exceto quando a utilização de qualquer dos meios acima referidos esteja diretamente relacionada com as atividades a desenvolver e seja expressamente autorizada pelo professor ou pelo responsável pela direção ou supervisão dos trabalhos ou atividades em curso;

s) Não captar sons ou imagens, designadamente, de atividades letivas e não letivas, sem autorização prévia dos professores, dos responsáveis pela direção da escola ou supervisão dos trabalhos ou atividades em curso, bem como, quando for o caso, de qualquer membro da comunidade escolar ou educativa cuja imagem possa, ainda que involuntariamente, ficar registada;

t) Não difundir, na escola ou fora dela, nomeadamente, via Internet ou através de outros meios de comunicação, sons ou imagens captados nos momentos letivos e não letivos, sem autorização do diretor da escola;

u) Respeitar os direitos de autor e de propriedade intelectual;

v) Apresentar-se com vestuário que se revele adequado, em função da idade, à dignidade do espaço e à especificidade das atividades escolares, no respeito pelas regras estabelecidas na escola;

w) Reparar os danos por si causados a qualquer membro da comunidade educativa ou em equipamentos ou instalações da escola ou outras onde decorram quaisquer atividades decorrentes da vida escolar e, não sendo possível ou suficiente a reparação, indemnizar os lesados relativamente aos prejuízos causados.

 

Bom ano letivo!

 

publicado por OPTD às 07:46

Junho 18 2016

 

 Resultado de imagem para quem colhe tamaras

 

 

publicado por OPTD às 20:11

Junho 18 2016

(cerc)ARTE: OS BOIS E OS LIVROS, António José Forte


OS BOIS E OS LIVROS

Os bois não sabem ler e também não fingem que sabem. É por isso que nunca ninguém viu nenhum boi com um livro debaixo do braço. Mas há gente que tem a mania de ligar os bois aos livros. Ouve-se às vezes dizer: aquele não conhece uma letra nem do tamanho dum boi. E um filósofo alemão, que usava uns enormes bigodes, afirmou certo dia que ler, ler bem, era verdadeiramente uma ruminação, que é o que os bois fazem depois de introduzir a comida na boca. E que é o que não faz a maioria dos que não são bois, isto é, os homens que lêem livros. Os bois não sabem ler e não gostam nem de ler nem de comer livros, esta é a verdade. Por isso andam a puxar carros de bois, a puxar charruas e quando vão às touradas andam a correr dum lado para o outro às marradas. Os homens que sabem ler, mesmo mal, que andam atrás ou à frente dos bois, conforme as circunstâncias, e que não vêem um boi doutra coisa chamam-se ribatejanos. Os meninos, a quem são dirigidas estas palavras de muita sabedoria, não devem imitar o analfabetismo dos bois nem os homens que andam atrás ou à frente deles. Não andar nunca à frente dos bois porque podem tropeçar e cair e serem pisados pelos bois, não andar atrás porque podem levar com os rabos dos bois na cara e, como já sabem ler, não querem com certeza voltar a ser analfabetos. Numa coisa, porém, devem imitar sempre os bois: na ruminação. E isto quer dizer: ler, ler bem, ler com os olhos e com o pensamento.

António José Forte (1931-1988), Uma Faca nos Dentes, 2.ª edição, aumentada, Parceria A. M. Pereira, p. 124, 2003.

 

publicado por OPTD às 19:38

Maio 30 2016

 

 

 

 

 

Prova:

data, estrutura, material e duração da prova

instruções 30/05/16

 

Textos:

  • texto literário ( a forma é valorizada, ficção, intemporalidade, arte):
  1. NARRATIVO

           (situação inicial, complicação, resolução, narrador, personagens, tempo, espaço,           

            ação...) http://pt.slideshare.net/girlcris/categorias-da-narrativa-10152340

 

    2. DRAMÁTICO OU TEATRAL

          (situação inicial, complicação, resolução, didascálias, atos - cenário, cenas - entrada/saída de

           personagens...

http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/177124.htmlhttp://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/texto-dramatico-319124

   3. POÉTICO OU LÍRICO

        (sujeito lírico ou poético, visão pessoal do mundo...) http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/texto-liricopoetico-289124http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/texto-liricopoetico-289124

 

  • não literário (o conteúdo, o real, temporário, utilitário...)
  1. ENTREVISTA, http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/10331.html
  2. CARTA, http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/30140.htmlhttp://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/carta-e-texto-de-opiniao-321993
  3. NOTÍCIA... http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/4175.html
  4. CRÍTICA http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/carta-e-texto-de-opiniao-321993
  5. ...

 

Obras de leitura (educação literária):

 

A inaudita guerra da avenida Gago Coutinho de M. Carvalho

A inaudita guerra...

 

Vanessa vai à luta de L. C. Gomes

Vanessa...

 

Poesia Portuguesa séc. XIII-XIX

Poesia 8

 

Recursos Estilísticos:

http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/recursos-estilisticos-319930

 

Gramática:

 

Classes de palavras (Determinante, preposição, quantificador, pronome, conjunção, advérbio, verbo)

http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/tarefa-pascoa-i-os-lusiadas-9oe-286557

Frase

http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/277577.html

Formação de palavras

http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/tarefa-pascoa-ii-ppt-gramatica-286733

Funções sintáticas

http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/funcoes-sintaticas-5o6o-300523

Discurso direto e indireto

http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/273017.html

Frase ativa e passiva/Orações coordenadas e subordinadas

http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/277577.html

Relações entre palavras/pontuação

http://oprofessortiraduvidas.blogs.sapo.pt/tarefa-iii-ficha-de-leitura-7-8-9-287177

 

e ainda...

 

toda a gramática

 

Exercícios

 

1. Arruma as seguintes palavras no quadro abaixo:

 

no, ignorante, até, arrumei, boca, café, ele, me, agora, não, João, bando, este, isso, cantarei

 

determinante quantificador nome adjetivo verbo advérbio verbo preposição
               

 

2. Indica o grau do adjetivo:

 

a) o João é alto.

b) O João é mais alto do que o Pedro.

c) O João é o mais alto da turma.

d) O João é altíssimo.

 

3. Substitui as palavras sublinhadas por um pronome:

 

a) A Ana vai à praia.

b) A Ana comprou um carro.

c) A Ana deu um beijo à mãe.

d) A Ana e a Paula ofereceram uma viagem ao Pedro.

e) Eu farei o trabalho.

f) Eu compraria esse chapéu.

 

4. Completa com advérbios e indica a sua subclasse:

 

a) _____ moras?

b) _____ chegaste atrasado.

c) chega ____!

d) correu-te ____ o teste?

 

5. Indica o tempo, modo, pessoa, número de cada forma verbal:

 

a) eu estudo

b) tu estudavas

c) ele estudou

d) ela estudará

e) nós estudáramos

f) vós tínheis estudado

g) eles estudem

h) elas estudassem

i) eu estudaria

j) estuda!

k) estudar

l) estudando

m) se estudares

n) estudado

o) ela terá estudado

 

http://www.conjuga-me.net/

 

6. Indica as frases simples e complexas:

 

a) A Joana cansou-se de esperar.

b) Enquanto a Joana esperava, telefonou ao João.

c) O João resolveu apanhar um táxi.

 

7. Agrupa as palavras de acordo com o processo de formação:

 

jardineiro, interessante, injusto, indeterminado, surdo-mudo, beija-flor, cor-de-rosabiologia, geografia, agricultor,

 

palavras derivadas palavras compostas
prefixação sufixação radical+palavra 2 ou+ palavras com hífen ou não

 

       

 

8. Indica as funções sintáticas das frases:

 

a) A Ana foi à escola.

b) A Ana e a Antónia são amigas.

c) ___ Chegaram.

d) Ó Ana, anda cá!

e) O João gosta de morangos.

f) Eles estão aqui.

g) A Ana vivia ali.

h) A Ana mora em Lisboa.

i) Ontem, li um livro.

 

 

9. Completa as Orações coordenadas e subordinadas com as conjunções adequadas, classificando-as:

 

a) O João bateu na porta ___ entrou na sala.

b) O Professor deixou-o entrar, ___ não gostou que ele chegasse atrasado.

c) - João, vais chegar a horas ___ tenho de te marcar falta!?

d) - Professor, há greve de transportes, ___ não consegui chegar a horas.

e) - Ah, não sabia, ___ não tenho visto o telejornal.

f) - Não faz mal, ____ acabámos de entrar. - disse o professor.

g) O Professor disse ao João que tinha de estudar ____ recuperar a matéria em atraso.

h) ___ o Professor escrevia o sumário, o João falava com os colegas.

 

 

10.Transforma as alíneas anteriores em Discurso direto e/ou indireto.

publicado por OPTD às 14:59

Maio 12 2016

 

 

concurso

 

publicado por OPTD às 19:44

Um blogue de apoio às minhas aulas e a todos os que gostam da Língua Portuguesa (e Francesa) e tudo...
Setembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


links
pesquisar
 
Contador (desde Julho 2009)

contador gratis
subscrever feeds
blogs SAPO