O Professor tira dúvidas

Julho 01 2017

Resultado de imagem para segue o teu destino

Segue o teu destino,

Segue o teu destino,

Rega as tuas plantas,

Ama as tuas rosas.

O resto é a sombra

De árvores alheias.

 

A realidade

Sempre é mais ou menos

Do que nós queremos.

Só nós somos sempre

Iguais a nós-próprios.

 

Suave é viver só.

Grande e nobre é sempre

Viver simplesmente.

Deixa a dor nas aras

Como ex-voto aos deuses.

 

Vê de longe a vida.

Nunca a interrogues.

Ela nada pode

Dizer-te. A resposta

Está além dos deuses.

 

Mas serenamente

Imita o Olimpo

No teu coração.

Os deuses são deuses

Porque não se pensam.

 

1-7-1916
 

Odes de Ricardo Reis. Fernando Pessoa. (Notas de João Gaspar Simões e Luiz de Montalvor.) Lisboa: Ática, 1946 (imp.1994).

 - 68.
 
 
 
 
publicado por OPTD às 16:24
Tags:

Maio 14 2017

 

https://www.indy100.com/article/what-world-looked-like-300-million-years-ago-panega-maps-7710571

 

SESSÕES SOBRE INTERCULTURALIDADE

A Associação Renovar a Mouraria, em parceria com a ASI - Associação de Solidariedade Internacional, está a promover sessões sobre a temática da Interculturalidade nas escolas de Lisboa.


As sessões, totalmente gratuitas, têm como objetivo incentivar a reflexão sobre questões de imigração e diferentes formas de discriminação e preconceito, assim como sobre questões de Interculturalidade.

A duração de cada sessão é de 90 minutos em que, através de diferentes dinâmicas e ferramentas, trabalhara-se com as crianças e jovens a sensibilização/informação sobre estas temáticas.


O plano de sessão consta de três partes bem diferenciadas.

A sessão começa com uma apresentação da atividade e uma chuva de ideias sobre o conceito da Interculturalidade. Posteriormente, são trabalhadas três questões: conhecer-me a mim proprio, conhecer o outro desconhecido, e conhecer o outro que só é diferente. A sessão termina com uma pequena avaliação realizada pela turma.


O público-alvo são crianças e jovens que frequentam do 3º ao 12º ano de escolaridade. Em cada turma (de 15 a 25 alunos) será desenvolvida uma sessão de 90 minutos, dinamizada pelas técnicas da associação, e adaptada à faixa etária.

O prazo de realização das sessões é até 31 de Maio de 2017, sendo necessária marcação prévia por questões de organização de calendário.


À posteriori existirá a possibilidade da turma realizar uma visita guiada pelo bairro da Mouraria, com o projeto Mygrantour. O Mygrantour promove "Percursos Urbanos Interculturais" para desvendar a diversidade cultural do território e visa aumentar a compreensão mútua das comunidades recetoras na interação dos imigrantes.

-----------------

 

 P. Ricoeur afirma que “se conseguimos viver em conjunto, apesar de tudo, é porque as múltiplas tradições, não podem evitar entrecruzar-se em pontos que se tornam espaços comuns. É preciso estar atento a estes pontos de cruzamento e provocar os lugares de reencontro, pois as tradições de pensamento não são unicamente conflituosas.
 
Para Rouland a diferença cultural é enriquecedora, pelo que tem de criativa, sugestiva e empreendedora, apostemos nela, apesar dos problemas e da complexidade que podemos introduzir.

 

Segundo Kincheloe (1999), durante muitos anos existiam uma grande resistência em aceitar o conceito de multiculturalismo, pois nas escolas havia apenas uma cultura dominante. Os investigadores apelidam essa época de multiculturalismo conservador ou monoculturalismo. Nesta corrente defendia-se que os pobres e as pessoas de outras etnias era inferiores, no entanto estas ideias não era explicitadas de forma aberta, mas através de proclamações das ideias familiares.

 

Entretanto surgiu o multiculturalismo que representa uma condição de vida ocidental do fim do século, pois vivemos numa sociedade multicultural. Este multiculturalismo preocupa-se em construir uma sociedade mais justa. Neste conceito as organizações têm um papel muito importante na maneira como os indivíduos vêem o multiculturalismo.
 
O objectivo é promover a compreensão e a tolerância entre indivíduos de origens étnicas diversas, através da mudança de percepções e atitudes, com base em programas curriculares que expressem a diversidade de culturas e de estilos de vida.
 
- Pluralismo multicultural
 
Este modelo pressupõe a coexistência das culturas dos diversos grupos étnicos
na sociedade. Numa sociedade pluralista, os indivíduos manteriam as suas identidades
culturais, ou seja, tinham a liberdade de participar numa vida cultural e social própria,
em circunstâncias iguais às das outras culturas, mantendo a liberdade de escolha. Os
seus defensores afirmam que este modelo desenvolve a igualdade de oportunidades das
minorias e tem em conta os seguintes objectivos: aquisição de conhecimentos e
competências necessárias à participação na cultura cívica nacional e à adesão aos ideais
democráticos da igualdade, da justiça e da liberdade; afirmação dos aspectos mais
importantes e identificadores da cultura materna dovindivíduo. Este modelo rejeita o
racismo e tenta que todos os currículos, estratégias se ajustem. Pressupõe que as
famílias dos alunos sejam parte activa da comunidade escolar.
 
- Interculturalismo
 
Pluralismo cultural significa afirmação de cada cultura e a abertura às outras
culturas. Assim as culturas tentam encontrar pontos comuns para se complementarem.
Cada cultura vale por si própria e juntas enriquecem-se umas às outras, formando uma
cultura em comum. Este modelo visa ainda um conjunto de processos gerados pelas
interacções entre culturas numa relação de trocas recíprocas, salvaguardando a cultura
pelos parceiros em relação. Este aspecto tende a evoluir positivamente e a gerar novas
culturas (salad bowl).
 

 

Grupo Étnico
– conjunto de indivíduos, inseridos num contexto cultural mais abrangente que se identificam e são identificados como diferentes, a nível cultural,argumentando essa diferença com aspectos mais ou menos notórios, tais como a língua,história, religião, entre outros.
 
Minoria Étnica
– grupo quantitativamente minoritário, mas considerado qualitativamente inferior pela cultura dominante se
ndo , por isso, limitada em igualdadede oportunidades e de acesso a bens comuns a que esses grupos têm direito
 
Estereótipos
– imagens, normalmente, negativas e não fundamentadas, atribuídas atodos os elementos de um grupo por outros grupos diferentes
 
Preconceitos
– opiniões preconcebidas, geralmente desfavoráveis, atribuídas a indivíduos ou grupos, também, elas não fundamentadas empiricamente. Porém, aos preconceitos poderão estar associadas formas de tratamento desigual, o que não acontece no conceito anterior
 
Discriminação
– consiste no tratamento diferenciado, usualmente,no sentido negativodo termo, de indivíduos e grupos, com base em características como a raça, o sexo,religião, entre outras.
 
 
Assim trabalhamos todos para construir uma sociedade ideal onde viver em conjunto é partilhar e compreender.
 
 http://www3.uma.pt/alicemendonca/multiculturalidade.pdf
publicado por OPTD às 18:51

Maio 08 2017

 

poesia 7 mec

 

Os trabalhos apresentados podem ter algumas imprecisões, sendo da autoria de alunos:

 

as palavras

canção

urgentemente

Eugénio de Andrade

 

amar

Florbela Espanca

 

o papão

nossa senhora

cântico negro 

José Régio

 

a concha

five o'clock tea

meu coracao é como um peixe cego

Vitorino Nemésio

 

Não posso adiar o amor para outro século

para um amigo tenho sempre um relógio

António Ramos Rosa

 

impressao digital

Pedra filosofal

Lágrima de preta

Poema do fecho éclair

António Gedeão

 

historia antiga

Ariane

Segredo

A espera

Miguel Torga

 

O vagabundo do mar

Maria Campaniça

Mataram a tuna

Manuel da Fonseca

 

O sonho

O papagaio

Sebastião da Gama

 

Meninos tomaram coragem

quando-eu-partir-quando-eu-partir-de-novo/

linha-de-rumo

Morte em Timor

análise

Ruy Cinatti

 

amigo

Gaivota

auto-retrato

Alexandre O'Neill

 

Barco negro

Maria Lisboa

Capital

E por vezes

David Mourão-Ferreira

 

Correm as fontes ao rio

Percy_Bysshe_Shelley

publicado por OPTD às 21:51
Tags: ,

Maio 08 2017

 

 

 

poesia

origens, características formais

poesia artificial

sílabas métricas

publicado por OPTD às 21:44
Tags:

Maio 03 2017

Nunca se desespere antes,

nunca comemore antes e

nunca abandone o seu posto

antes do fim da batalha.

 

Sarah Westphal

publicado por OPTD às 20:49

Abril 26 2017

 

 

›Do texto dramático à representação teatral

 

O texto dramático é uma composição textual, tal como o texto narrativo ou o texto poético, mas

com uma organização especial, pois destina-se a ser representado.

 

›O espaço do teatro

›Bilheteira:local onde se compram os bilhetes para o espetáculo;

›Plateia, balcões e tribuna:locais destinados ao público;

›Plateia:situa-se abaixo do palco;

›Balcões:local que rodeia a plateia;

›Tribuna:local destinado aos convidados e às personalidades importantes;

›Palco:estrado onde os atores se movimentam e onde se encontram cenários e adereços diversos, que pretendem recriar o ambiente onde se desenrola a ação dramática.

 

›Intervenientes no espetáculo teatral

›Encenador: concebe o espetáculo teatral a partir do texto dramático, dirige os atores nos seus papéis e comunica o que pretende aos outros intervenientes, como o cenógrafo, o sonoplasta, entre outros;

›Dramaturgo:autor de textos dramáticos;

›Ator:interpreta as personagens;

›Cenógrafo: imagina, cria e realiza o cenário de uma peça teatral;

›Aderecista:auxilia o cenógrafo, ornamentandoo palco e selecionando adereços

que caracterizem as personagens;

›Luminotécnico ou técnico de luz: responsável pelos efeitos de luz ao longo de uma peça teatral;

›Sonoplastaou técnico de som: técnico responsável por todos os efeitos sonoros durante uma peça de teatro;

›Figurinista: cria e concebe o guarda-roupa parao espetáculo.

 

›Breve história do teatro

›O homem primitivo já fazia danças dramáticas ou rituais de agradecimento ou celebração.

O teatro, tal como o conhecemos hoje, nasceu na Grécia Antiga nas festas em honra do Deus Dionísio e aí se realizavam concursos entre dramaturgos. Inicialmente havia apenas dois géneros: a tragédia e a comédia. Os espetáculos eram representados exclusivamente por atores do sexo masculino, que usavam máscaras para personagens do sexo feminino e os espetáculos decorriam em grandes auditórios ao ar livre construídos para o efeito.

 

›Estrutura do texto dramático

›Atos: grandes núcleos de ação que se distinguem, normalmente, por uma pausa na representação. Os atos dividem-se em cenas e/ou quadros;

›Cenas:começam e acabam com a entrada e a saída das personagens da ação.

 

›Texto principal e texto secundário

›Texto principal: corresponde às Falas das personagens, ao texto verbalizado pelos atores durante o espetáculo;

›Texto secundário: é constituído pelas indicações cénicas ou didascálias; aparece geralmente entre parênteses

ou em itálico. Fornece indicações imprescindíveis para a peçaser representada da forma como o dramaturgo a idealizou, nomeadamente sobre o cenário, a caracterização das personagens, a entoação de voz, os gestos, movimentos e atitudes, entre outros.

 

Modos de expressão e tipos de cómico

 

O texto dramático é uma composição textual, tal como o texto narrativo ou o texto poético, mas com uma organização especial, pois destina-se a ser representado.

 

›Modos de expressão

›Diálogo: modo de discurso em que duas ou mais personagens conversam entre si;

›Monólogo:modo de discurso em que as personagens podem falar em voz alta para si mesmas, sem se dirigirem a ninguém;

›Aparte:modo de discurso em que uma personagem fala, geralmente para o público, apresentando um pensamento ou comentário que pretende esconder das outras personagens.

 

›Tipos de cómico

›Cómico de linguagem:o vocabulário e o tipo de discurso provocam o riso;

›Cómico de carácter:a maneira de ser da personageme a forma como se apresentaprovocam o riso;

›Cómico de situação:o que a personagem faz, as situações em que se coloca durante a sua atuação provocam o riso.

 

Escola Virtual

 

 

 

 

publicado por OPTD às 21:43
Tags:

Abril 18 2017

1. Escolher um poema (sem ser do manual, no google, por exemplo) de Eugénio de Andrade ou António Ramos Rosa ou Miguel Torga ou Manuel da  Fonseca ou António Gedeão ou José Régio ou Sebastião da Gama ou Florbela Espanca ou Vitorino Nemésio ou Ruy Cinatti ou Alexandre O'Neill ou David Mourão-Ferreira;

2. preparar uma leitura expressiva do poema escolhido;

3. resumir o tema do poema, fazer a análise formal do poema (estrofe, verso, rima);

4. escolher um verso, palavras, partes de versos... do texto original e criar um novo poema;

5. ler o novo poema e entregar o texto assinado.

 

Resultado de imagem para ler poesia

 

http://noticias.universia.com.br/atualidade/noticia/2012/09/06/964602/5-dicas-ler-um-poema.html

 

 

Resultado de imagem para ler poesia

 

 

publicado por OPTD às 18:28
Tags:

Abril 05 2017

Resultado de imagem para leandro rei da helíria

alice-vieira-leandro-rei-da-heliria

 

texto integral:

https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=sit

es&srcid=ZXNjYXN0cm92ZXJkZS5lZHUucHR8ZmluZXphcy03LW8tYS1lLTktby1ifGd4OjNmNWZiZTY3ZTE2ODYwMA

 

vídeos da peça:

www.youtube.com/watch?v=M57TLF5enUQ

 

www.youtube.com/watch?v=Bfqf-hl52kk

 

https://www.youtube.com/watch?v=Bfqf-hl52kk

 

 

 

publicado por OPTD às 19:36
Tags:

Abril 05 2017

Resultado de imagem para teatro

texto-dramatico

publicado por OPTD às 19:34
Tags:

Março 22 2017

piramide-de-aprendizado-William-Glasser-professora-coruja.jpg

publicado por OPTD às 16:01

Um blogue de apoio às minhas aulas e a todos os que gostam da Língua Portuguesa (e Francesa) e tudo...
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


links
pesquisar
 
Contador (desde Julho 2009)

contador gratis
subscrever feeds
blogs SAPO